Wesley, do Bragantino, foi condenado por violência contra a então namorada - Divulgação
Wesley, do Bragantino, foi condenado por violência contra a então namoradaDivulgação
Por O Dia
Rio - Enquanto era repercutido negativamente o anúncio feito pelo Santos sobre a contratação do atacante Robinho, condenado em primeira instância por estupro coletivo na Itália, outro jogador estreava no Brasileirão. O atacante Wesley Pionteck, do Bragantino, ficou em campo durante 32 minutos na derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO.
Publicidade
Na última quinta-feira, Wesley foi parar na delegacia em Bragança Paulista. Segundo o Boletim de Ocorrência, ele foi abordado por policiais que identificaram um mandado de prisão expedido contra o jogador.
Em outubro do ano passado, Wesley foi condenado a uma pena de um ano e quatro meses em regime aberto por lesão corporal em violência doméstica depois de agredir a sua então namorada. Apesar da defesa recorrer a decisão, a condenação foi mantida em segunda instância. A sentença já transitou em julgado, o que significa que é definitiva.
Publicidade
O Bragantino se posicionou sobre a situação: "O Bragantino deu uma justificativa diferente para a situação: “Como cumpre regime aberto, ele deve informar seu paradeiro periodicamente. Quando estava atuando, por conta das viagens, essa comunicação era feita pelo clube. Como o atleta estava sem jogar desde janeiro por conta de uma lesão, a comunicação não foi realizada e automaticamente é gerado um aviso à polícia sobre a situação”, explicou o clube por meio de sua assessoria de imprensa.