Caio Rosa nos tempos de Cruzeiro
Caio Rosa nos tempos de CruzeiroDivulgação Cruzeiro
Por Venê Casagrande
A venda da promessa Caio Rosa ao Al Sharjah, dos Emirados Árabes, renderá dor de cabeça ao Cruzeiro nos próximos dias. O Volta Redonda, clube o qual o meia deu os primeiros chutes antes de chegar ao time mineiro, entrou com uma notificação extrajudicial cobrando R$ 1,320 milhões da Raposa pela negociação realizada em outubro.
A reportagem, através de uma fonte do Cruzeiro, teve acesso ao documento enviado pelo departamento jurídico do Volta Redonda ao clube mineiro. Em dez páginas, o Voltaço utiliza 'prints' de documentos e e-mails trocados em 2016, quando o jogador deixou o time carioca. Na defesa, o advogado alega que o trato foi feito com pessoas que estão na Raposa até hoje.
Publicidade
Ainda segundo o Volta Redonda, Caio Rosa foi em 2016 para o Cruzeiro com a seguinte negociação fechada entre as equipes: 50% para cada clube, com a possibilidade de a Raposa adquirir mais 20% por R$ 300 mil. Na notificação extrajudicial, o Voltaço escreve na última página o seguinte pedido:
"SERVIMO-NOS do presente, para NOTIFICÁ-LOS, com base no artigo 726 e seguintes do Código de Processo Civil, que o valor histórico do débito relativo ao Contrato de Parceria do Atleta CAIO ROSA ALVES sem atualização monetária e incidência de juros, totaliza R$ 1.320.000,00 (hum milhão trezentos e vinte e mil reais) e deve ser pago, no prazo de 72h a contar da data do recebimento da presente, sob pena das medidas judiciais cabíveis".
Publicidade
A reportagem também teve acesso ao documento que, segundo o jurídico do Volta Redonda, comprova o trato entre o Voltaço e o Cruzeiro na divisão dos direitos econômicos de Caio Rosa. Detalhe que o documento possui carimbo e rubrica do time mineiro.
Documento com carimbo e rubrica do Cruzeiro - Reprodução
Documento com carimbo e rubrica do CruzeiroReprodução
Publicidade
O QUE AS PARTES FALAM?
A reportagem entrou em contato com o Volta Redonda, mas, até a publicação desta matéria, a diretoria não respondeu aos questionamentos. O mesmo aconteceu com o Cruzeiro. Até o momento, a Raposa não se manifestou sobre o assunto.
Publicidade