Wellington Rato posa para foto ao lado da Taça do Goianão 2020
Wellington Rato posa para foto ao lado da Taça do Goianão 2020Divulgação/Atlético-GO
Por Venê Casagrande
O V-Varen Nagasaki, do Japão, apresentou proposta oficial para contratar o meia Wellington Rato, destaque do Atlético-GO. A oferta do clube japonês é, inicialmente, US$ 100 mil, cerca de R$ 560 mil, por empréstimo de um ano, mas com obrigação de compra em US$ 1 milhão, em torno de R$ 5,6 milhões, ao término do empréstimo. O jogador chegou ao Dragão custando "apenas" R$ 10 mil, o que mostra, em números, a valorização do atleta em tão pouco tempo.
A diretoria do Dragão, entretanto, entende que Wellington Rato é um dos principais jogadores do atual elenco, faz jogo duro e não aceita liberar o meia pelos números apresentados. As conversas estão em andamento, mas o negócio está longe de ser sacramentado.
Publicidade
Wellington Rato gostou da proposta salarial do V-Varen Nagasaki, mas tem sentimento de gratidão por Atlético-GO ter lhe dado oportunidades e por isso não quer forçar uma saída. Os representantes do meia estão em contato com Adson Batista, presidente do Dragão, para tentar contornar a situação.
A janela de transferência no Japão ainda vai demorar para fechar. O prazo limite para os times fazerem contratações de jogadores de fora do país é o dia 2 de abril.
Publicidade
Recentemente, o Botafogo, através do Diretor de Futebol Eduardo Freeland, sondou Wellington Rato, mas, por conta da difícil situação financeira do clube carioca, o dirigente gostaria de ter o meia por empréstimo, sem compensação financeira e/ou envolver jogadores, o que não agradou ao Atlético-GO.
Wellington Rato chegou ao Atlético-GO em 2020, após se destacar pelo Ferroviário. Ao longo da última temporada, o meia-atacante disputou 24 jogos e marcou dois gols. Em dezembro, logo depois de ser o melhor em campo numa partida diante do Fluminense, a diretoria do Dragão estendeu o vínculo do jogador até dezembro de 2022.