Washington Rodrigues: Uma noite de gala

Por

Lucas Paquetá
Lucas Paquetá -

Rio - Flamengo e Corinthians, donos das duas maiores torcidas de futebol do país, e, quem sabe, do planeta, começam a disputar vaga na finalíssima da Copa do Brasil, hoje à noite, no Maracanã. Serão 180 minutos de tensão, adrenalina a mil e galera sentada na beirinha das cadeiras, roendo as unhas dos pés. Teoricamente, o Flamengo é melhor e as campanhas no Brasileirão mostram isso. Mas o Corinthians cresce nas decisões e pode apostar que será um adversário duríssimo que virá para tentar um resultado que permita decidir em casa. Mauricio Barbieri tem problemas mais sérios do que Jair Ventura. Trabalhou a equipe sem Lucas Paquetá e Cuéllar, enquanto Fagner, dispensado da seleção brasileira por lesão grave, surpreendeu, aparecendo nos treinamentos e aparentando estar apto depois de espantosa recuperação. Se jogar, poderemos atribuir a mais um milagre de São Jorge, Padroeiro do Timão. Malandro é o gato que já nasceu de bigode.

 

PEDALADAS

Não para em pé o tese de que, se o Fagner atuar hoje à noite, o Flamengo recorrerá ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O jogo da seleção brasileira foi ontem e o jogador foi desconvocado. Tudo certo, gol do malandro.

Grama sintética resolveria o problema no Estádio do Maracanã.

A partir de janeiro, empresários americanos levarão jogos do Campeonato Espanhol para os Estados Unidos e querem ser palco da final da Champions.

BOLA fora

Se espremermos muito, muito mesmo, não cairá uma gota de coisa útil depois dos jogos da seleção brasileira contra as inexpressivas equipes de Estados Unidos e El Salvador.

BOLA DENTRO

Victor, do Atlético-MG, é outro excelente goleiro. Na vitória sobre o Atlético-PR por 3 a 1, tirou o seu time do sufoco com um punhado de grandes defesas. Goleiraço.

DE OLHO NA TRÍPLICE COROA

O técnico Felipão estava no futebol da China, voltou para assumir o time do Palmeiras sem conhecer a maioria dos jogadores do atual elenco e muito menos dos adversários, deu o seu jeito, arrancou no Campeonato Brasileiro, está nas semifinais da Copa do Brasil e disputa a Copa Libertadores da América com boas chances. Ele mudou a cara do time, fez brotar resultados muito rapidamente. São raríssimos os casos no mundo de clubes que tenham conseguido ganhar três competições nobres na mesma temporada. Experiente, Felipão está de olho na Tríplice Coroa.

Comentários

Últimas de A Palinha Do Apolinho