FESTÃO NA FLAVELA

Por O Dia

Willian Arão tem jogado bem
Willian Arão tem jogado bem -

Um gol de William Arão, o destaque da decisão, logo aos 15 minutos, ampliou para 3 a 0 o placar agregado. O Vasco não deu sinal de reação e as tentativas do técnico Alberto Valentim procurando deixar a equipe mais ofensiva não deram resposta, principalmente Maxi López, absolutamente inoperante. O Flamengo sentou na vantagem e jogou no desespero do Vasco. No final, Abel lançou Vitinho que na primeira escapada fez o segundo, martelando o último prego do caixão. O Flamengo soube jogar com a vantagem e tirou partido da intranquilidade dos jogadores adversários. O Vasco acumulou a terceira derrota consecutiva por 2 a 0. Para os campeões, rápida comemoração, hoje viajam para Quito para encarar a LDU pela Libertadores para na volta estrear no Brasileirão contra o Cruzeiro, num choque de campeões. Parabéns ao presidente Rodolfo Landim que começou emplacando dois títulos: Florida Cup e Carioca. Festa na favela.

NÃO APRENDEM

Em parceria macabra, os árbitros de campo e de vídeo conseguiram estragar a decisão do Campeonato Mineiro. Cruzeiro e Atlético faziam um bom jogo que poderia ser melhor não fossem as constantes paralisações pelo uso indevido da ferramenta. O árbitro de campo Leandro Bizzio Marinho transferiu o comando para o VAR e o desastre foi irreparável. Cruzeiro, com uma campanha indiscutível, acabou campeão graças a um pênalti inventado.

 

PEDALADAS

O Santos deu uma bicicleta novinha para o técnico Jorge Sampaoli que teve a sua furtada. A galera da mão grande está só esperando o carequinha ir à padaria para seguir engordando a frota.

Terminada a decisão, jogadores do Cruzeiro e do Atlético só falaram sobre o VAR. Estão matando o futebol.

Muito boa a minha visita ao programa 'Aqui com Benja', na Fox. Geral gostou.

 

BOLA DENTRO

Homenagem ao grande Juan veio na festa de entrega da taça. O presidente Rodolfo Landim fez questão que o zagueiro erguesse o troféu. Juan merece muitas outras homenagens.

BOLA FORA

Confronto entre torcidas no interior do Maracanã, que há tempos não acontecia, foi controlado pela Polícia Militar, mas assustou mulheres e crianças que estavam no setor.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários