Vexame e invenção

Por O Dia

Jorge Sampaoli - Santos FC 2 x 0 Vasco - Copa do Brasil
Jorge Sampaoli - Santos FC 2 x 0 Vasco - Copa do Brasil -
O Santos, do Sampaoli, tomar de 4 a 0 do Palmeiras não chegou a ser um espanto. Afinal, o Novorizontino já tinha dado de 5 e o Botafogo de Ribeirão Preto, de 4. Foi só mais uma goleada. Felipão atropelou e não socorreu. O vexame ficou por conta do Flamengo, que, jogando com um a mais durante o segundo tempo, perdeu para o Atlético-MG, por 2 a 1, com uma atuação patética. Começou melhor, tinha o domínio do jogo, quando, em falha conjunta da defesa, tomou o primeiro gol. Reagiu, empatou minutos depois e foi beneficiado no final do primeiro tempo pela expulsão de Elias. Mal começou o segundo tempo, nova obra conjunta: Léo Duarte cabeceou para trás, Chará pegou de virada, sem ângulo, e Diego Alves aceitou. Abel entupiu o time com atacantes, mas não adiantou. No camarote do Galo o técnico português Jorge Jesus cavando, pronto para assumir o comando da equipe e, provavelmente, estragar o que está dando certo. Nossos dirigentes adoram inventar.

O Durão

Tite deve estar procurando palavras para hipnotizar os jornalistas na próxima coletiva. Ninguém tem dúvida que a primeira pergunta será sobre se conversou com Neymar. E a resposta será que foi conversa reservada, cujo conteúdo só revelará com a concordância por escrito, assinada por pai e mãe do menino. Se Neymar respondesse no duro, tipo: "Fiz, está feito e faço de novo", com certeza Tite diria: "Bravo capitão, é assim que quero o meu líder".

Pedaladas

Sylvinho assumirá como técnico do Lyon, na França. Edu Gaspar estaria acertado com o Arsenal, da Inglaterra. Comissão do Tite se dissolvendo.
Juninho Pernambucano será diretor de futebol do Lyon e foi dele a indicação do Sylvinho.
Vanderlei Luxemburgo e o preparador Antônio Mello trabalhando duro com o atacante Maxi López. Entra em forma ou roda.

Bola Dentro

Na goleada do Fluminense sobre o Cruzeiro, por 4 a 1, o destaque vai para o menino João Pedro, de 17 anos, que, jogando como veterano, meteu dois gols e correu para os abraços.

Bola Fora

Sampaoli disse ser o único responsável pela goleada imposta ao Santos pelo Palmeiras. Errou até nisso. O responsável foi o Felipão, que deu um nó tático de marinheiro nele.

Comentários