Roendo as unhas dos pés

Por O Dia

Gabigol
Gabigol -
Se você é hipertenso, tem problemas na coluna, está grávida acima do sexto mês de gestação, por favor nem tente assistir ao jogo ou me ouvir comentando na Rádio Tupi. Vá ao cinema, ao teatro, suma do cenário porque mesmo que se tranque no quarto o alarido da vizinhança será ensurdecedor e denunciará o que estará acontecendo no Beira-Rio. Estarão atentas e se enfrentando as duas maiores torcidas do país: a do Flamengo contra as outras. Sim, porque a galera do secador vai jogar todas as fichas no Internacional, na esperança de ver interrompida a caminhada do inimigo rumo à coroa de Campeão da Libertadores. Brincadeiras à parte, vai ser um jogão, com os gaúchos lutando contra o relógio para tentar desfazer a vantagem rubro-negra construída no Maracanã, onde venceu por 2 a 0. Lembrando que, pelo gol qualificado, se o Flamengo fizer um gol, o Inter precisará de quatro. Fora o duelo Gabigol (foto) x Guerrero, que será a atração à parte.
RIGOR
A decisão de punir manifestações preconceituosas é bem-vinda. Só divirjo da punição ao clube, a não ser que partam dos representantes legais. Partindo do público, a punição deveria ser ao indivíduo, se identificado, com detenção, ou à torcida, com jogos de portões fechados. O absurdo maior é mandar cumprir sem divulgar. Determinar que estádios façam alertas pelo serviço de som e mantenham avisos nas áreas comuns, antes de punir.
PEDALADAS
Noite dramática para Cuéllar. Se jogar e o Flamengo passar, beleza. Se falhar e for eliminado, o mundo cairá na sua cabeça.
Alegando o tempo que o estádio esteve cedido aos Jogos Olímpicos, o Botafogo conseguiu prorrogar a concessão do Niltão até 2031.
Janela de transferências fechará na segunda-feira e até agora Neymar segue no freezer.
BOLA DENTRO
Vanderlei Luxemburgo ganhou a torcida do Vasco com um trabalho sério, bem feito, que mudou a cara da equipe. Para quem era considerado ultrapassado, foi uma virada e tanto.
BOLA FORA
Botafogo e Chapecoense ficaram no 0 a 0 em jogo no Nilton Santos. Parte da torcida presente vaiou o Alvinegro, insatisfeita com o que viu. A outra parte deve ter adormecido.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários