Abel é o para-raios do Vasco

Por O Dia

Técnico do Vasco, Abel Braga está pressionado pelo mau começo no comando do time
Técnico do Vasco, Abel Braga está pressionado pelo mau começo no comando do time -
O Vasco tem uma equipe em formação com uma clara defasagem física que acaba provocando desequilíbrio ao longo dos jogos. Mesmo assim, não falta empenho por parte dos jogadores. No comando, Abel Braga tem se mantido calmo, usando de maneira inteligente as entrevistas para atrair as críticas e a ira da galera. O Vasco vive um momento duro, a crise financeira ajuda a fomentar um clima interno pesado, fazendo ferver o caldeirão político. Sem dinheiro para contratar e mesmo pagar em dia os que estão no elenco, resta encarar a realidade: o Vasco precisa se unir para sair do buraco em que se meteu, tratando os assuntos internos internamente, preservando o futebol para que a fumaça dessa fogueira não o intoxique. A realidade é essa: o grupo é limitado, mas corajoso e disposto. Não acredito que seja um ano de grandes conquistas, mas a campanha será menos traumática, se a sua imensa e generosa massa torcedora estiver ao lado do time.

PODE ISSO?

Durante o jogo de quarta-feira entre Caxias e Botafogo, pela Copa do Brasil, houve um pênalti cabeludo a favor dos gaúchos ignorado pela arbitragem. Washington (ex-jogador do Fluminense), diretor de Desenvolvimento da CBF, estava indevidamente no campo e com o celular exibiu o lance para os que estavam no banco de reservas do Caxias, colaborando para o tumulto no fim da partida, inclusive com agressões físicas ao árbitro. O xará deu uma de VAR e acabou demitido.

PEDALADAS

Fluminense e Botafogo podem fazer bom jogo no Maracanã. O Clássico Vovô tem condições para mostrar mais do que vimos até agora neste Cariocão.
Se ficar no Brasil, Jorge Jesus poderia ser contratado pela CBF para ministrar aulas para os técnicos brasileiros. Passar um pouco da sua magia, seus truques. Afinal, hoje é considerado o 'Pai da Matéria'.

BOLA DENTRO

Honda foi recebido com pompas pela torcida do Botafogo. Aos 33 anos, o japonês, que participou das últimas três Copas do Mundo, chega para tentar fazer sucesso no Brasil.

BOLA FORA

Se for escalado, Alexandre Pato tentará quebrar hoje contra o Santo André um jejum que já dura seis meses sem fazer gol com a camisa do São Paulo. Galera cobrando.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários