Mais Lidas

TORCIDAS TÊM FOME DE ÍDOLOS

Por O Dia

Apresentacao de Honda do Botafogo no Estadio Nilton Santos. 08 de Fevereiro de 2020, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo. .Imagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.
Apresentacao de Honda do Botafogo no Estadio Nilton Santos. 08 de Fevereiro de 2020, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo. .Imagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. -

Um clube sobrevive à falta de títulos, mas não à falta de ídolos. A torcida do Flamengo teve um ano feliz, mobilizada pelas façanhas de Gabigol, Bruno Henrique e cia., festejou os títulos conquistados e passou batida na perda do mais importante deles, o Mundial de Clubes, porque seus ídolos proporcionam tantas alegrias que alimentaram sua paixão. Roberto Rivellino fez crescer a torcida do Corinthians dentro de um largo jejum de conquistas. Pelé, o maior de todos, acendeu as luzes do Santos para o mundo, foi para o Cosmos, nos Estados Unidos, e arrastou americanos para os estádios. O Botafogo, de Nilton Santos, Gerson, Paulo César, Jairzinho, deixou o tempo passar e ao inaugurar um novo modelo de gestão se deu conta que sua vitrine estava vazia. Foi buscar o japonês Honda (foto), prestes a completar 34 anos, e a torcida o recebeu como se fosse a reencarnação de Garrincha. Qualquer equipe é capaz de ganhar taças, mas o que entra para a história são os ídolos.

 

DESFECHO PREVISÍVEL?

A briga entre o Flamengo e a TV Globo parece jogada ensaiada. Os contratos com as Federações podem não ser renovados, o que seria o princípio do fim dos campeonatos que deram origem à grande paixão do povo pelo futebol e que definham por falta de espaço no calendário. Se o sacrifício vier em benefício da qualidade dos espetáculos, contemplando férias, descansos semanais para os atletas e as pré-temporadas de 30 dias, seria benéfico.

 

PEDALADAS

A torcida do Botafogo não deve esperar o meia Keisuke Honda como um artilheiro nato. Tem qualidades para jogar alimentando. Em 305 jogos na carreira fez 67 gols.

O drama dos técnicos das seleções de garotos é convencê-los a jogar para a esquipe e não para os empresários que giram em torno deles.

Fora de forma física, o Flamengo venceu, mas o Madureira deu trabalho.

 

BOLA DENTRO

No novo time do Flamengo os que chegaram estão buscando espaço jogando. Pedro e o garoto Michael, por exemplo, sempre que solicitados por Jorge Jesus, entram e mostram por que vieram.

 

BOLA FORA

A tragédia do Ninho do Urubu, que completou um ano no sábado passado, não pode servir de ferramenta de pressão ou de uso político. O assunto é grave e as famílias merecem respeito.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários