O furacão Jorge Jesus

Por O Dia

Jesus deixa o Flamengo para voltar a Portugal, onde vai comandar o Benfica
Jesus deixa o Flamengo para voltar a Portugal, onde vai comandar o Benfica -
O olho do furacão é o lugar mais seguro desse fenômeno da natureza. O problema está no deslocamento, quando avança, vai arrastando tudo. Assim foi a passagem de Jorge Jesus pelo Flamengo. Enquanto esteve lá, arrasou tudo, deixando os adversários com a roupa do corpo, taças voaram e foram parar na Gávea. Só o Liverpool escapou porque o furacão chegou em Doha como tempestade tropical. Agora, ganhou o oceano rumo a Portugal deixando o presidente Landim e Marcos Braz atônitos, sem saber explicar o que aconteceu. Na verdade, ninguém acreditava nesta forca devastadora. Enquanto o Flamengo esteve no olho  do furacão, se sentiu seguro e protegido. Só agora se deu conta de que, quando se move, o furacão arrasta tudo. Resta contabilizar os danos, cuidar dos que ficaram acalmando o ambiente, com atenção especial aos que estão com as cabeças girando e sonhando seguir na direção do vento. O tempo é curto e reconstruir é bem mais difícil do que construir.

CORAÇÃO RUBRO-NEGRO

Aos 81 anos, Julio Gomes de Assumpção, o famoso Tio Julio, tio do nosso Max Leone, da editoria de Economia de O DIA, vibrou com a vitória do Flamengo no Fla-Flu, comemorou muito o gol de Vitinho nos acréscimos e levantou-se da poltrona para cantar o hino na entrega da taça de campeão carioca. A emoção foi tamanha que o coração rubro-negro não suportou e, infelizmente, tio Julio faleceu. Morreu de paixão, morreu feliz.

PEDALADAS

Leonardo Jardim, indicado por Jorge Jesus ao Flamengo, 45 anos, é filho de portugueses nascido na Venezuela e seu trabalho mais conhecido foi no Monaco. Uma pergunta: se o Jardim é tão qualificado, por que o Benfica não foi atrás dele?
O celular do Marcos Braz já ficou entupido com cavadas de empresários oferecendo treinadores. Cada um com sua pá.

BOLA DENTRO

A torcida do Vasco dá exemplo de solidariedade ao clube e, mesmo com todas as dificuldades que a pandemia nos impõe, a renovação dos sócios-torcedores já passa de 100 mil.

BOLA FORA

A pálida campanha do Barcelona no Campeonato Espanhol tirou Messi do sério. Depois da derrota para o fraco Osasuna por 2 a 1, o baixinho abriu o livro e não poupou ninguém.

Comentários