Rio de Janeiro - 01/11/2020 - Domènec Torrent do Flamengo durante partida contra a equipe do São Paulo no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2020. Foto: Luciano Belford/agencia O Dia - Luciano Belford
Rio de Janeiro - 01/11/2020 - Domènec Torrent do Flamengo durante partida contra a equipe do São Paulo no estadio do Maracana valido pelo Campeonato Brasileiro 2020. Foto: Luciano Belford/agencia O DiaLuciano Belford
Por MH
Dirigentes do Flamengo caíram no real e mandaram embora Domènec Torrent (foto). Foram dois erros graves: o da escolha e o da demora em reconhecer que o grupo e o comandante não se entendiam. Torrent saiu ganhando na aventura. Curtiu o Rio, conheceu o Brasil, andou pela América do Sul e volta para casa com a conta recheada pelo gordo salário, polpuda multa rescisória e o nome na vitrine. Pode curtir uns dias nas praias antes de retornar ao seu país, quem sabe para abrir um negócio, algo que entenda. Marcos Braz foi rápido no gatilho e achou em Fortaleza o que procurou mudo afora. Rogério Ceni já está pronto para a primeira tarefa, comandar a equipe justamente contra o São Paulo, clube que o consagrou como jogador e que pensava nele como técnico para 2021. Gostei da solução, entendo a revolta dos torcedores do Fortaleza, o que só reforça a tese de que o Rubro-Negri acertou na escolha, sinal de que o cara é bom e deixa saudades.
Conflitos DA RELAÇÃO
Publicidade
A relação entre clubes e treinadores no futebol está mesmo ligada ao mercado, à lei da oferta e da procura. Parte da mídia acha absurdo o clube optar por demitir o técnico e considera antiético o treinador deixar o clube usando argumentos inconsistentes. A relação patrão/empregado permite, nada de errado nisso, desde que sejam observados e preservados todos os direitos das partes. O que poderia ser feito seria a obrigação de quitar o devido ao que saiu antes de contratar um novo profissional.
Publicidade
PEDALADAS
O técnico Abel Braga está sob forte pressão para apresentar resultados
O técnico Abel Braga está sob forte pressão para apresentar resultadosdivulgação / vasco
O técnico Abel Braga está na ativa. Ansioso por voltar a trabalhar, ele topou comandar o Internacional por quatro meses. A torcida colorada o recebeu com festa.
Publicidade
O argentino Eduardo Coudet foi para o modesto Celta de Vigo, da Espanha. Largou o Internacional na mão, mas a sua atitude foi compreendida pelos mesmos que estão criticando Rogério Ceni.
Atual presidente, Alexandre Campello retirou a candidatura na eleição do Vasco.
Publicidade
BOLA DENTRO
Publicidade
Flamengo x São Paulo cresceu em tensão com a chegada de Rogério Ceni. Torcida do Tricolor do Morumbi furiosa com seu ídolo. Se permitido fosse, seria jogo para 70 mil pessoas.
Publicidade
BOLA FORA
Maioria dos treinadores e jogadores que vem trabalhar no Brasil tem como meta usar o prestígio internacional do futebol cinco vezes campeão do mundo como vitrine.
Publicidade