Túlio (9) usou o braço e fez um gol contra a Argentina na Copa América de 95
Túlio (9) usou o braço e fez um gol contra a Argentina na Copa América de 95Reprodução
Por LUCIANO PAIVA
Ídolo do Botafogo, o ex-atacante Túlio Maravilha, grande nome da conquista do Campeonato Brasileiro de 1995 pelo clube de General Severiano, se manifestou sobre a morte de Diego Armando Maradona, nesta quarta-feira, aos 60 anos. Enquanto 'El Pibe' carrega em seu repertório o gol de mão contra a Inglaterra — nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, chamado de 'la mano de Dios' —, o ex-camisa 7 carrega no currículo o gol denominado de 'la mano de Túlio', em referência ao gol com ajeitada no braço diante da Argentina, nas quartas de final da Copa América de 1995.
Em contato com o MEIA HORA, o artilheiro lamentou não ter tido a oportunidade de encontrar Don Diego pessoalmente depois daquele episódio histórico.
Publicidade
"Estou muito triste, o futebol mundial perdeu um gênio. Uma notícia que pegou a todos de surpresa. Sem dúvidas vai fazer muita falta. Infelizmente, não estivemos juntos depois daquela Copa América de 1995. O único acontecimento bacana com ele foi durante a Copa América realizada no Brasil, em 1989. Naquele ano, a Argentina jogou a primeira fase aqui em Goiânia e eu, que era do juvenil do Goiás, participei de um jogo-treino contra eles. Eu joguei alguns minutos, ele também chegou a atuar. O engraçado é que o volante do nosso juvenil, o Ademir, marcou tão bem o Maradona que foi personagem de várias reportagens ao longo da semana", relembrou o Maravilha.
 
Publicidade