Por fabio.klotz

Rio - O reencontro com a torcida em nada lembrou a lua de mel do fim do ano passado, quando o Flamengo conquistou a Copa do Brasil. No primeiro contato, vaias, principalmente para André Santos. Mas nada que seja capaz de estremecer a relação. Pelo menos da parte do jogador. Contra o Friburguense, nesta quarta-feira, às 17h, no Eduardo Guinle, o clima da Serra pode ser propício para uma reconciliação plena. Mas para isso, além de amor e paixão, o lateral-esquerdo precisa mostrar raça em campo.

André Santos não se abala com vaias e mostra confiançaCarlos Moraes / Agência O Dia

A paciência da arquibancada acabou rapidamente. O Duque de Caxias abriu 2 a 0, em pleno Maracanã, e deflagrou as vaias. Nada que abale André Santos, acostumado com o pavio curto da torcida, principalmente quando ela acha que falta disposição ao time.

“É a torcida do Flamengo, né? Jogar em clube de expressão é assim. A torcida vai cobrar, quer ver gol, ganhar... Acho normal. Depois de uma boa pré-temporada, ainda falta ritmo. Isso ficou nítido em alguns jogadores. Eu fui um deles. Mas me conheço e sei da minha qualidade. A torcida sempre que possível apoia. Tenho que continuar trabalhando. Sei o que posso oferecer”, disse.

>>> MAIS CARIOCA: Notícias, tabela e a classificação do Estadual

Se o temperamento é explosivo, a capacidade de perdoar compensa. As vaias logo cessaram quando André Santos participou dos dois gols do time. Ele sabe que em campo pode reconquistar os rubro-negros: “Eu estou perto do ideal. Trabalho muito quando acaba o treino, pois sei que posso melhorar. Sempre busco a melhora física e técnica. A pré-temporada foi boa e acredito que, não só eu, mas o time também estará bem em quatro ou cinco jogos.”

Campanha pela volta de Elias em alta

A negociação por Elias é assunto da diretoria, mas nada impede que os jogadores coloquem uma pilha no ex-companheiro. Por um aplicativo de celular, foi criada uma campanha pela volta do camisa 8 ao Flamengo.

“Temos um grupo do Whatsapp que conversamos muito. Eu, ele, Chicão, Carlos Eduardo... E botamos o nome de "Volta, Elias". Estamos com saudade. É um cara que nos ajudou muito, teve uma conquista pessoal boa e esperamos a volta dele. Ele está muito otimista e a vontade é voltar para o Flamengo”, disse André Santos.

Você pode gostar