Liderança é o combustível do Flamengo no jogo contra o Bonsucesso

Rubro-Negro precisa de gás para o sprint final no Carioca

Por fabio.klotz

Rio - A três rodadas do fim da Taça Guanabara, o Flamengo tenta guardar combustível, mas ainda precisa de gás para o sprint final. Contra o Bonsucesso, neste sábado, às 16h, no Engenhão, o time de Vanderlei Luxemburgo, já na reserva, precisa pisar fundo se quiser ultrapassar o Botafogo e chegar à segunda fase do Campeonato Carioca com a vantagem de jogar por dois empates. Com cinco vitórias seguidas, o Rubro-Negro vem embalado, enquanto o Alvinegro, em crise, derrapa nos próprios problemas, às vésperas do clássico com o Vasco.

Paulo Victor aponta o caminho para o Flamengo chegar à liderança do CariocaCarlos Moraes

Na última rodada, o gol de Almir, do Bangu, tirou a liderança do Flamengo. Para o zagueiro Marcelo, nada que faça o motor do time engasgar: “Suportamos bem. O professor sempre pede atenção nos minutos finais. O Botafogo tem méritos por ter um gol a mais de saldo.”

TEMPO REAL: Acompanhe, lance a lance, o jogo entre Flamengo e Bonsucesso

Apesar da arrancada recente, o Flamengo sofre com peças entregues à oficina do departamento médico. Para o jogo de deste sábado à tarde, Paulinho, Anderson Pico, Canteros e Wallace voltam ao time. Já Everton sentiu outro problema na coxa esquerda e, assim como Arthur Maia e Jonas, desfalca a equipe. Nesta sexta, Marcelo Cirino, Alecsandro, Márcio Araújo, Paulinho, Pará e Eduardo da Silva ficaram na academia.

LEIA MAIS: Flamengo adota cautela, mas avisa: 'Estamos trabalhando pelo Armero'

Everton, que entrou bem nos jogos contra Vasco e Bangu, voltou a sentir dores na coxa esquerda. Desta vez, a lesão, leve, é na parte posterior do músculo. De acordo com o departamento médico, o problema não tem relação com aquele que deixou o atacante um mês fora de atividade.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

O desgaste do elenco fez Vanderlei antecipar a concentração. Os jogadores se apresentariam, nesta sexta-feira, às 23h. Mas, para evitar o cansaço com compromissos familiares, o treinador preferiu que o grupo treinasse de manhã, no Ninho do Urubu, e depois seguisse diretamente para o hotel.

Marcelo, agora 'cão de guarda'

O zagueiro Marcelo quer deixar a fase zen para ser o cão de guarda da zaga do Flamengo. Depois de revelar, na pré-temporada em Atibaia (SP), que frequentava aulas de ioga, o jogador recebeu a orientação do clube para não tocar mais no assunto. A ideia é que ele se descole da imagem de tranquilo e passe a assumir uma postura que intimide os adversários em campo.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

“Isso é uma coisa à parte. Procurei o professor Mello (preparado físico) para dar sequência ao trabalho. Não falo mais sobre isso, se faço ou não”, disse Marcelo, quando perguntado se ainda frequentava as aulas que, segundo ele, o ajudavam na respiração e na concentração.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia