Wallace quer Fla fazendo o simples para superar má fase: 'É como matemática'

Zagueiro concedeu entrevista coletiva após derrota no clássico

Por pedro.logato

Rio - Um dia após ser derrotado pelo Fluminense, os jogadores do Flamengo já estão prontos para a batalha. O Rubro-Negro vai enfrentar nesta quarta-feira o Cruzeiro. Em entrevista coletiva concedida no Ninho do Urubu, o zagueiro Wallace comemorou a chegada de Guerrero, que vai atuar pelo Flamengo, após o fim da Copa América, mas pediu que o elenco inicie a reação o mais rápido possível

Wallace negou qualquer problema de relacionamento no FlaDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

"O Guerrero virá e vai nos ajudar para caramba. Segundo ponto: ele não vai resolver sozinho, temos que ajudá-lo a fazer gols. Terceiro ponto: temos que encarar com naturalidade (a cobrança por resultados e contratações). Você está jogando, e o cara que está no banco quer o seu lugar. É uma babaquice alguém se sentir incomodado com a possibilidade de qualificar o grupo. Se vier para o gol, meio ou defesa... Se for para resolver, ótimo. Se for só mais uma contratação, vou discordar. Se for jogador pontual, será recebido da melhor forma. Temos que jogar melhor. Futebol é que nem matemática: dois mais dois é quatro", afirmou.

Cristóvão Borges fez a sua estreia no domingo na derrota para o Fluminense. Segundo Wallace, o treinador vai encontrar no Rubro-Negro um grupo bastante unido e pronto para reverter a fase ruim do Flamengo.

"O grupo tem um bom relacionamento, Acho que vou sair na porrada com alguém para ver se as coisas mudam. Tem muitos caras que são amigos. Vamos ver se esse bom relacionamento seria o problema (risos)", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia