Mais Lidas

Com vice preso na Lava Jato, Bandeira de Mello comandará futebol do Fla

Braço direito de Eike Batista, Flávio Godinho é acusado por ocultação e lavagem de dinheiro das propinas que eram recolhidas das empreiteiras que faziam obras públicas no Rio de Janeiro

Por jessyca.damaso

Rio - O vice-presidente de futebol do Flamengo, Flávio Godinho, foi preso nesta quinta-feira durante mais uma etapa da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Ele é acusado por Renato Chabar, operador do mercado financeiro e delator da Operação Eficiência, de ser o responsável por toda engenharia financeira para viabilizar o pagamento de propina a Sergio Cabral, então governador do Rio, que também está detido. Godinho é sócio do megaempresário Eike Batista, que também teve pedido de prisão decretado pela Justiça Federal, e vice-presidente do Grupo EBX.

Flávio Godinho%2C alvo de prisão em desdobramento da Lava-Jato%2C é vice de futebol do Flamengo e ex-braço direito de Eike BatistaReprodução Internet

Ainda na manhã desta quinta-feira, após a prisão de Godinho, o Flamengo soltou comunicado oficial para dizer que tomou conhecimento do fato, que julga ser "de cunho pessoal". "Por prezar pela transparência em sua gestão e incentivar que este valor seja aplicado em todas as esferas da sociedade, o Flamengo espera que todos os fatos sejam apurados e esclarecidos", diz a diretoria.

Godinho, homem forte do futebol do Flamengo, perdeu seu cargo. O departamento de futebol segue sob comando de Rodrigo Caetano e, segundo o clube, mantém o planejamento inalterado. Já a vice-presidência de futebol passa a ser acumulada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Em setembro do ano passado, Godinho já tinha sido conduzido coercitivamente para a sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro. Também com envolvimento na operação Lava Jato.

O Flamengo enviou uma nota oficial comentando o caso:

"O Flamengo possui administração executiva profissional em todas as suas diretorias. Sendo assim, o Departamento de Futebol, comandado por Rodrigo Caetano, segue com seu planejamento e atividades inalterados. O presidente Eduardo Bandeira de Mello passa a acumular a vice-presidência da pasta".

"Por prezar pela transparência em sua gestão e incentivar que este valor seja aplicado em todas as esferas da sociedade, o Flamengo espera que todos os fatos sejam apurados e esclarecidos".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia