Acabou o respeito? Flamengo já não é mais um time grande na América do Sul?

Péssimos resultados recentes fizeram Rubro-Negro ser visto de forma diferente pela imprensa do continente

Por O Dia

Flamengo fez campanha modesta na Libertadores deste ano
Flamengo fez campanha modesta na Libertadores deste ano -

Rio - Zico, Júnior e Leandro eram base das famosa seleção brasileira que encantou o mundo em 1982. Jogando no Flamengo, conquistaram a Copa Libertadores e o Mundial Interclubes de 1981. O time era temido pelos adversários pela sua capacidade técnica e vencer no Maracanã era tarefa praticamente impossível. Mas a história mudou algumas décadas depois.

 

 

Durante a final da Copa Sul-Americana de 2017, a imprensa argentina afirmou que o Flamengo tinha 'medo' de jogar no país. Já na Libertadores deste ano, no jogo com os equatorianos do Emelec, os jornais destacaram o Rubro-Negro como apenas um time de massa no Brasil e lembraram que o clube não faz grande campanha na Libertadores há muito tempo.

No confronto contra o River Plate, o jornal 'Olé' publicou recentes fiascos do Flamengo na competição sul-americana e a perda da mística do Maracanã com derrotas para o modesto Santo André na Copa do Brasil e para o América do México na Copa Libertadores.

O fato é que o Flamengo precisa retomar os resultados importantes para voltar a ser visto como um gigante nas Américas e voltar a ter o Maracanã como um caldeirão que amedronta os adversários.