'Aprendemos com os erros na Libertadores passada', afirma Cuéllar, volante do Flamengo

Convocado para a seleção da Colômbia, jogador exalta maturidade da equipe rubro-negra

Por O Dia

Cuéllar chegou ao Flamengo em 2016 e já disputou duas edições de Libertadores
Cuéllar chegou ao Flamengo em 2016 e já disputou duas edições de Libertadores -

Rio - O Flamengo enfrenta nesta quarta-feira (13) a LDU do Equador, no Maracanã, pela segunda rodada da Copa Libertadores. O jogo é o primeiro de uma sequência de três que o Mais Querido fará como mandante na competição sul-americana. Em abril, o time pega Peñarol e San José também no Maraca. Dentro do elenco, o discurso é um só: chegou a hora de mostrar a maturidade adquirida com os fracassos das últimas duas Libertadores.

O volante Cuéllar já estava no elenco em 2017, quando o Flamengo foi eliminado ainda na fase de grupos para o San Lorenzo. Ele não era o titular do então técnico Zé Ricardo. Um ano depois, o colombiano viu novamente o Rubro-Negro sair mais cedo da competição, desta vez para o Cruzeiro, nas oitavas de final. Para o jogador, os erros acumulados se transformaram em aprendizado. O primeiro desafio foi superado com sucesso: vitória de 1 a 0 na altitude da Bolívia contra o San José, na primeira rodada.

"O conjunto do Flamengo tem sido importante. Ficou claro, nas edições anteriores, que a gente sofria para conquistar o resultado fora de casa. Já conquistamos os três primeiros pontos na altitude e mostramos que aprendemos com os erros na Libertadores passada. Manter a base foi também muito importante", disse Cuéllar ao site oficial do clube. O volante figura na lista de convocados da Colômbia para os amistosos de 22 e 26 de março. Ele será desfalque do Flamengo em pelo menos uma rodada da Taça Rio, a última, contra o Fluminense. Além dele, Piris da Motta (Paraguai), Arrascaeta (Uruguai) e Trauco (Peru) também foram convocados para seus países.

"Acho que é sempre bom ser convocado. É um orgulho vestir a camisa da seleção colombiana. Tenho que fazer lá o meu melhor, o mesmo que faço aqui, para me consolidar lá. Fazer o que o treinador me pede e tentar me manter no time. E com o rendimento aqui no Flamengo, procurar outras convocações".