Mais Lidas

Perto da aposentadoria no Flamengo, Juan evita projetar futuro

Recuperado de uma lesão no tendão de Aquiles, o zagueiro ficou afastado dos gramados por seis meses

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Juan retornou aos gramados
Juan retornou aos gramados -

Rio - Cada vez mais perto da aposentadoria, o zagueiro Juan evita projetar o futuro. Aos 40 anos, ele deve abandonar os gramados no próximo mês, ao fim do Campeonato Carioca. Mas, mesmo faltando poucas semanas para a sua despedida, o jogador prefere seguir pensando somente no Flamengo

"Nem eu mesmo sei [como será a despedida]. Vamos analisar, sentar e ver com o Flamengo para ver quais são as possibilidades Tem a questão do nível em que vou estar", comenta o veterano, que voltou de lesão na noite desta terça-feira, na vitória do rubro-negro sobre o Madureira por 2 a 0, pela Taça Rio.

Recuperado de uma lesão no tendão de Aquiles, Juan ficou afastado dos gramados por seis meses. Mas, mesmo ainda sem estar 100%, ganhou uma oportunidade nos minutos finais do jogo. Quase como uma homenagem, o técnico Abel Braga colocou o zagueiro em campo aos 43 do segundo tempo, o suficiente para Juan ser aplaudido pela torcida e pelos companheiros de time no vestiário "Fiquei emocionado, claro. Mas tive que me segurar porque era um jogo que estava valendo."

O jogador, contudo, está ciente de que ainda precisa recuperar sua melhor forma física e o ritmo de jogo. "Hoje foi uma coisa antecipada. Normalmente, eu não jogaria hoje. Porque acabou de completar o período de seis meses, que era o prazo dados pelos médicos. Antecipamos com muito esforço para ter o mínimo de condições. Para fazer um jogo de nível alto, eu precisaria ainda de muitos treinos", diz Juan, ainda sem saber quando estará novamente num jogo por mais minutos.

Ao fim da partida, ele recebeu elogios dos colegas e também do treinador. "É a segunda vez que trabalho com Juan. Trabalhei com ele no Inter em 2014. Era exatamente isso, nunca mudou. Com 40 anos, se recuperou de uma cirurgia e está inteiro. Ele é exemplo para muito garoto e muito profissional que tem futebol, mas não tem cabeça e fica pelo caminho. O Juan mostrou caráter. Foi aplaudido no vestiário", afirma o treinador.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários