Ao mestre Abel Braga, um título com carinho

Jogadores dedicam Taça Rio ao treinador, que se recupera de problema cardíaco

Por HUGO PERRUSO

No pódio, Rhodolfo ajeita uma camisa com o nome de Abel: homenagem ao técnico, que ficou fora após problema no coração
No pódio, Rhodolfo ajeita uma camisa com o nome de Abel: homenagem ao técnico, que ficou fora após problema no coração -

Mesmo em casa, recuperando-se de um procedimento no coração, Abel Braga esteve 'presente' no Maracanã. Ao receber o troféu, os jogadores apresentaram uma camisa com o nome do treinador, que também deu seu apoio ao grupo enviando um vídeo para a preleção do grupo. Abelão assistiu ao jogo e se emocionou com a homenagem. E os jogadores fizeram questão de dedicar a conquista a ele.

"Ele não pôde comparecer, mas deixou vídeo nos desejando sorte e dando força. Ficamos emocionados. Mesmo com a situação dele, por tudo que estava passando, problema no coração, ele falou com a gente. Vale muito. Essa vitória é para ele, lutamos por ele", afirmou Vitinho.

Coube a Leomir a missão de substituir o amigo de longa data à beira do campo. O auxiliar comemorou a conquista sob seu comando e também a recuperação do treinador: "Não é fácil substituir o Abel. Meu amigo, irmão, parceiro. Tentei ajudar e motivar os jogadores para um jogo muito difícil. Conseguimos nosso objetivo. Já falei com o Abel, está feliz como todos nós. Foi muito legal".

Autor do gol de empate nos acréscimos que permitiu as homenagens a Abel, Arrascaeta também teve motivos para celebrar. Considerado culpado pela eliminação para o Fluminense na Taça Guanabara, o uruguaio viveu o outro lado da moeda. "O time, quando disputa final, tem que jogar para ganhar sempre. Lutamos até o fim e conseguimos o gol", comemorou.

Outro herói foi César, que reforçou a força do grupo pela conquista com o time reserva. Para o goleiro, muitos jogadores ganharam força com a conquista.

"O grupo acreditou até o fim. Isso qualifica mais o grupo. Às vezes, as coisas não acontecem tão fácil no futebol. O que deixa orgulhoso é que o time, mesmo jogando pouco tempo junto, demonstrou maturidade para encarar a decisão e fomos coroados pelo título", celebrou.

WITZEL ATRASA TROFÉU

Todos os jogadores do Flamengo já estavam no pódio prontos para receber a Taça Rio, mas houve atraso na cerimônia de premiação por causa do governador do Rio, Wilson Witzel, que havia pedido para participar da entrega, mas não apareceu no campo. Após alguns minutos de espera e impaciência, o troféu foi entregue pelo diretor de competições da Ferj, Marcelo Vianna.

Galeria de Fotos

No pódio, Rhodolfo ajeita uma camisa com o nome de Abel: homenagem ao técnico, que ficou fora após problema no coração Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
César comemora o título do Flamengo depois de defender a cobrança de Werley Luciano Belford/Agência O Dia

Comentários