Aposentado, ex-atacante Obina acumula passagens por Flamengo, Vitória e Palmeiras - REPRODUÇÃO INSTAGRAM
Aposentado, ex-atacante Obina acumula passagens por Flamengo, Vitória e PalmeirasREPRODUÇÃO INSTAGRAM
Por O Dia
Rio - É preciso ouvir o recado do xodó da Nação. Aposentado e com experiência de sobra, o ex-atacante Obina, de 36 anos, tem boas dicas para o time do Flamengo, que enfrenta nesta quarta-feira o Peñarol, às 21h30, no estádio Campeón del Siglo. O jogo é válido pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, e o vencedor da partida garante o primeiro lugar da chave. O clima é de apreensão, já que no jogo da ida, no Maracanã, houve confusão fora e dentro de campo.
Por isso, para Obina a prioridade é manter o sangue frio e não cair na pilha do Peñarol, considerado 'catimbeiro'. O jogador disputou as Libertadores de 2007 e 2008 com o Flamengo, e enfrentou times do Uruguai nas duas edições. "Primeiro lugar é não cair na provocação dos uruguaios. É ir lá para jogar futebol, saber também jogar às vezes com o resultado. Todo mundo sabe que o Flamengo é um time que sempre joga pra frente, mas tem momentos que é preciso saber jogar com o resultado. É não tomar gol, e tendo as oportunidades, fazer gol e sair de lá com a classificação", aconselhou o atacante melhor que Eto'o.
Publicidade
Obina está confiante na vitória, e já até apostou no herói da classificação: o uruguaio Arrascaeta, que inclusive torcida para o Peñarol na infância. "Sempre estou otimista para ver o Flamengo jogar, independentemente de onde seja, que campeonato é. Espero que nesse jogo o Arrascaeta faça uma grande partida, que já às vezes ele nem entrou", torce o ex-jogador. "Espero que ele ajude a sair de lá com a classificação. Gostaria de um gol ou do Arrascaeta, ou do Bruno Henrique".
Estagiário Danillo Pedrosa, com colaboração de Yuri Eiras