Dirigente do Flamengo volta a falar sobre pichação: 'Palavra inglês não é natural de torcedor'

Cacau Cotta afirmou que o protesto não teria partido de torcedores pelo fato de a palavra Mickey 'estar escrita certo'

Por O Dia

Muros da sede do Flamengo foram pichados
Muros da sede do Flamengo foram pichados -
 Rio - O diretor de relações externas do Flamengo, Cacau Cotta, voltou a falar sobre a polêmica declaração de que as pichações no muro da Gávea não teriam sido feitas por torcedores, já que Mickey "estava escrito certo". O dirigente explicou que se referia à forma como as frases foram escritas e afirmou que torcedores comuns não têm o costume de utilizar palavras em inglês.
"A letra é espantosa como ela está arredondada e reta. Parece que foi feita no Word. E escrever Mickey, uma palavra em inglês, não é o natural de um torcedor comum", declarou Cacau durante o "Fox Sports Rádio" desta quarta-feira, que em seguida aproveitou para se desculpar com quem se sentiu ofendido. "Se o torcedor do Flamengo está chateado, e também sendo usado por essa mesma turma que fez a pichação, saibam que eu sou um torcedor como vocês. Nasci do lado do Maracanã, sou torcedor de geral, arquibancada, antes de chegar a ser dirigente. Jamais iria desmerecer o torcedor do Flamengo. Se foi entendido assim, peço desculpas ao torcedor. Mas não foi a intenção em momento algum", completou.
 

Comentários