Mengão vira na base da raça e alivia barra de Abel

Suada vitória sobre o Athletico-PR por 3 a 2, no entanto, não impede torcida de hostilizar técnico

Por O Dia

Herói do Flamengo, Rodrigo Caio domina a bola e escapa da marcação de Marcelo Cirino
Herói do Flamengo, Rodrigo Caio domina a bola e escapa da marcação de Marcelo Cirino -

Após uma semana marcada por protestos, o Flamengo evitou que a tarde de ontem fosse desastrosa. Com um gol salvador de Rodrigo Caio, ao apagar das luzes, o Rubro-Negro fez 3 a 2 no Athletico-PR e aliviou o clima de tensão que já tomava conta do Maracanã. Mas a suada vitória não impediu a Nação de vaiar o técnico Abel Braga, puxado por Gabigol para dentro de campo após o apito final. Mesmo abraçado pelos jogadores, a torcida não perdoou a fraca atuação da equipe. Com o resultado, o Flamengo chegou a dez pontos no Campeonato Brasileiro, seis a menos que o líder Palmeiras.

Em um jogo muito truncado, as duas equipes brigaram para ter a posse de bola, mas ninguém conseguiu o controle da partida no primeiro tempo. As chances dos dois times surgiram apenas de erros do adversário. E foi após receber um presente de Madson que Gabigol, aos 26 minutos, driblou o goleiro Santos e foi derrubado na área. O árbitro assinalou pênalti, mas precisou rever o lance antes de confirmá-lo pelo VAR. Após quase cinco minutos, o camisa 9 cobrou forte, no alto, e encerrou um jejum de quatro jogos sem marcar.

PANELA DE PRESSÃO

O Flamengo foi em vantagem para o intervalo, mas a euforia durou pouco. O segundo tempo foi de amplo domínio do Furacão, que conseguiu a virada com dois gols de Marcelo Cirino, aos 18 e aos 25, este de pênalti assinalado também com o auxílio do árbitro de vídeo — Bruno Henrique deslocou Madson na área.

Impacientes depois da derrota para o Atlético-MG na rodada passada, os mais de 52 mil rubro-negros transformaram o Maracanã em uma panela de pressão. Mas, na base da raça, a virada aconteceu, já quase no fim. Bruno Henrique, aos 44, deixou tudo igual ao completar cruzamento de Everton Ribeiro. E, quando tudo caminhava para o empate, aos 51, Renê cruzou na medida para Rodrigo Caio, de cabeça, decretar a vitória.

Galeria de Fotos

Herói do Flamengo, Rodrigo Caio domina a bola e escapa da marcação de Marcelo Cirino Armando Paiva / Agência O Dia
Abel é hostilizado pela torcida no Maracanã. No detalhe, torcedora pede Dorival Armando Paiva / Agência O Dia

Comentários