Recorde à vista: após igualar Adriano, Gabigol está a três gols de superar Zico

Camisa 9 do Flamengo chegou aos 19 gols e pode ser o maior artilheiro do Flamengo em Brasileiros

Por O Dia

Gabigol no treino do Flamengo
Gabigol no treino do Flamengo -
Rio - No futuro, o Flamengo de 2019 será lembrado como o time que venceu, convenceu e bateu recordes. Ao longo da trajetória vitoriosa, marcas coletivas e individuais estão sendo quebradas. E, Gabigol tem colecionado algumas delas. Ao balançar a rede quarta-feira, na vitória sobre o Fortaleza (2 a 1), o camisa 9 chegou aos 19 gols e igualou Adriano Imperador, último rubro-negro artilheiro de um Campeonato Brasileiro, em 2009. A diferença entre os dois é que Adriano precisou de 34 rodadas para chegar aos 19 gols. Gabigol alcançou a marca em 26 rodadas. A próxima missão é alcançar Zico.
É que o maior ídolo da história do Flamengo foi artilheiro do Campeonato Brasileiro nas edições de 1980 e 1982. Em ambas, Zico marcou 21 gols. Gabigol, com 19, está a dois de igualar o camisa 10 da Gávea, e a três de ultrapassá-lo. Já ficaram para trás as marcas de Ademar (15 gols em 1967), Nunes (16 gols em 1981) e Adriano Imperador (19 gols em 2009).
O Flamengo de 2019 escreve a História com os pés também em marcas coletivas. O Rubro-Negro está perto de bater o recorde de vitórias numa mesma edição do Campeonato Brasileiro com 20 clubes, formato disputado desde 2006. Atualmente, o time tem 19 triunfos. Se vencer mais quatro jogos, iguala as marcas de Palmeiras (2016), Corinthians (2015) e Cruzeiro (2014). Se vencer cinco, as supera.
Em caso de vitória sobre Fluminense e CSA, nos dois próximos domingos, o Flamengo já bate o próprio recorde. A melhor marca é do ano passado, quando terminou vice-campeão com 21 triunfos na conta. Quando conquistou o hexacampeonato, em 2009, o time de Petkovic, Adriano e companhia venceu 19 vezes em 38 rodadas. O Flamengo de Jorge Jesus já igualou aquele time com apenas 26.

Comentários