Rubro-negros fazem promessas e agradecem a São Judas Tadeu pela fase do Flamengo

A paróquia do santo das causas impossíveis, padroeiro do Flamengo, lotou de rubro-negros

Por Yuri Eiras

Celso Medeiros é devoto de São Jorge, mas foi agradecer a São Judas Tadeu pelo momento do Flamengo, na briga pelo hepta e pela Liberta
Celso Medeiros é devoto de São Jorge, mas foi agradecer a São Judas Tadeu pelo momento do Flamengo, na briga pelo hepta e pela Liberta -
Rio - Até bem pouco tempo, em todo 28 de outubro, Dia do Flamenguista, fiéis rubro-negros enchiam as fileiras da igreja de São Judas Tadeu para pedir ao padroeiro que livrasse seu querido Flamengo da zona de rebaixamento. Até o elenco, às vezes, aparecia na missa para receber uma bênção. Neste ano, a paróquia do Cosme Velho recebeu uma multidão de flamenguistas agradecidos pelo momento atual. As causas já não parecem tão impossíveis assim.
No Flamengo tudo é festa, mas o dia de São Judas Tadeu é celebrado de forma recatada pelos fiéis. O clube adotou o santo ao conquistar o tricampeonato carioca de 1953, 1954 e 1955. Era tanto tempo sem título que só poderia ser milagre. Desde então, Judas Tadeu, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo, virou o 12º jogador da Gávea. Wagner Guimarães, que vai à igreja desde 1979, lembra de um momento especial. 
"Eu lembro de estar aqui no dia 28 de outubro de 1981 e ver o goleiro Raul, o Júnior, o Andrade, todos aqui na paróquia. Tinha sete anos. Dias depois eles conquistaram a Libertadores, o Campeonato Carioca e o Mundial", recorda Wagner. "Sinto falta de ver os jogadores do Flamengo aqui. Era uma tradição".
Promessas feitas e cumpridas
Vestidos de rubro-negro, Hiata Anderson e a esposa Marcele saíram de Nova Iguaçu e levaram o pequeno filho Ítalo, também de Manto Sagrado, para a igreja. "Vim até aqui muitas vezes para pedir para se salvar da Série B. Lembro dos gols do Obina, El Tigre. Hoje estou aqui mais para agradecer do que pedir". Celso Medeiros pediu até licença para o seu protetor oficial. "Sou devoto mesmo é de São Jorge. Mas, hoje tive que vir aqui para agradecer São Judas pelo momento do Flamengo".
Thiago Vasconcellos - "Vasco só no nome", ressalta - fez promessas parceladas a cada classificação do Flamengo na Libertadores. "Quando o Flamengo pegou o Emelec, disse que ficaria um mês sem carne vermelha, e amo churrasco. Contra o Internacional, falei que faria ações sociais", explica Thiago. "Sou devoto de São Judas e estava há cinco anos sem vir. Contra o Grêmio, prometi que voltaria em caso de vitória. E também vou ficar mais 30 dias sem cerveja". Garganta seca na final da Libertadores? "Ainda não decidi se vou cumprir a promessa na decisão. Vai ser difícil segurar".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Celso Medeiros é devoto de São Jorge, mas foi agradecer a São Judas Tadeu pelo momento do Flamengo, na briga pelo hepta e pela Liberta fOTOS: Luciano Belford
Thiago Vasconcellos foi de Flamengo para a igreja. Ele prometeu ficar um mês sem beber Luciano Belford
Rio de Janeiro 28/10/2019 - Flamengista vao a Igreja de Sao Judas Tadeu para agradecer o bom momento do Clube. Na foto acima o torcedor Wagner Guimaraes. Foto: Luciano Belford/Agencia O Dia Luciano Belford/Agência O Dia
Marcele, Hiata Anderson e o pequeno Ítalo: paixão em família e fé no time rubro-negro Luciano Belford/Agência O Dia

Comentários