Em mês mais importante do ano, Flamengo tem 'problemas' para administrar

Equipe não foi bem nas últimas partidas

Por Lance

Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim
Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim -
Rio - O mês de novembro promete fortes emoções aos torcedores do Flamengo. Além da final da Libertadores, no dia 23, contra o River Plate (AGR), o Rubro-Negro ainda pode concretizar o título do Campeonato Brasileiro. Atualmente são oito pontos de vantagem na ponta. Entretanto, a equipe do técnico Jorge Jesus encara os próximos jogos com mais atenção após uma partida ruim contra o CSA, apesar da vitória por 1 a 0, e um decepcionante empate com o Goiás por 2 a 2.

O calendário do Flamengo em novembro tem Corinthians (03/11), Botafogo (07/11), Bahia (10/11), Vasco (13/11), Grêmio (17/11), River Plate (23/11) e Ceará (27/11). Desses, a única viagem que a equipe precisará fazer no Brasileirão será para Porto Alegre, na última partida antes do embarque para a decisão em Santiago, no Chile. Os poucos deslocamentos podem ser um fator importante neste momento.

Contra o Goiás, o Fla mostrou uma atuação muito abaixo do padrão que tem adotado com Jorge Jesus, assim como já havia sido no duelo com o CSA. Diferente da rodada anterior, desta vez o Rubro-Negro pagou caro pela falta de repertório e levou o empate com dois gols nos últimos 15 minutos. Nos momentos mais cheios do calendário, fica o questionamento se há um desgaste físico ou emocional. Ou até se a equipe não conseguiu ainda voltar focada após a vitória avassaladora por 5 a 0 na semifinal da Libertadores contra o Grêmio.

Os citados acima são problemas a serem resolvidos por Jesus. Mas a preocupação com a sobrecarga física vai além. O Flamengo quer evitar perder jogadores importantes, especialmente pensando na final com o River. O goleiro Diego Alves, por exemplo, foi desfalque nesta rodada e corre contra o tempo para estar disponível contra o Corinthians. Atualmente, o departamento médico do Fla está vazio, mas a comissão tem observado atentamente as situações para precaver situações complicadas no futuro. Rafinha e Gerson foram poupados.

"Nós tentamos trazer as nossas ideias e compartilhar com os jogadores. Nossa metodologia de treino e jogo é essa. Não estou dizendo que é a certa, mas é assim que pensamos. Sabemos fazer uma rotatividade sem mudar dez ou 11 jogadores, como fazem aqui no Brasil. Cada um faz de uma forma", disse Jesus após o jogo com o Goiás.

Neste domingo, o Flamengo encara o Corinthians, no Maracanã, às 16h. A equipe tenta manter a boa vantagem na frente enquanto torce por tropeços do Palmeiras para ficar mais tranquilo na ponta. Enquanto isso, o torcedor espera para ver se as expectativas dos dois títulos no mês vão se concretizar.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários