Jesus testa 'positivo fraco ou inconclusivo' para coronavírus; Flamengo realizará contraprova

Treinador está sob cuidados do departamento médico

Por O Dia

2020-02-26 - Recopa Sul-Americana -  FLAMENGO X INDEPENDIENTE DEL VALLE - Jogo de volta da final da Recopa Sul-Americana, no Maracana. Jorge Jejus. Foto: Daniel Castelo Branco / Agencia O Dia
2020-02-26 - Recopa Sul-Americana - FLAMENGO X INDEPENDIENTE DEL VALLE - Jogo de volta da final da Recopa Sul-Americana, no Maracana. Jorge Jejus. Foto: Daniel Castelo Branco / Agencia O Dia -
Rio - O Flamengo anunciou, na tarde desta segunda-feira, que o técnico Jorge Jesus testou "positivo fraco ou inconclusivo" para o novo coronavírus. O clube ainda irá realizar um segundo teste para confirmar a presença ou não da Covid-19.
A preocupação com uma possível infecção de Jorge Jesus é grande, já que o treinador, de 65 anos, está no chamado grupo de risco da doença. Na última sexta-feira, jogadores, comissão técnica e funcionários foram submetidos ao exame após Maurício Gomes de Mattos, vice de embaixadas, ser diagnosticado com o vírus. Apenas o exame do Mister deu positivo.
Confira a nota na íntegra:
O Clube de Regatas do Flamengo informa que os testes para detectar a presença do Covid-19 em atletas, comissão técnica e funcionários do departamento de futebol foram concluídos na tarde desta segunda-feira (16). O Clube informa que o treinador Jorge Jesus realizou um primeiro teste para o Covid-19 e o resultado foi um positivo fraco ou inconclusivo. A contraprova do resultado está sendo realizada.

O Mister está sob os cuidados do departamento médico do Flamengo e apresenta quadro estável de saúde. A diretoria reitera o compromisso durante a pandemia do Coronavírus e anunciou a suspensão dos treinos da equipe profissional e das categorias de base ao menos por uma semana.

Atletas, integrantes do departamento de futebol e comissão técnica testaram negativo para o Covid-19. Vale ressaltar que o departamento de futebol seguirá as orientações do Ministério da Saúde durante a pandemia do Coronavírus.

Comentários