Ronaldo Fenômeno - Reprodução
Ronaldo FenômenoReprodução
Por O Dia
Rio - Em dezembro de 2008 quando Ronaldo Fenômeno fechou como o Corinthians, após um período de treinamentos na Gávea, então local de treinamento do Flamengo, acabou causando uma frustração nos torcedores que esperavam o atacante vestindo a camisa rubro-negra. Na época, o próprio jogador dizia torcer para o clube carioca.
Para o jornalista Mauro Cezar, a expectativa do clube e dos torcedores estavam sendo alimentadas por uma "lenda" criada pela imprensa. Para ele, Fenômeno nunca demonstrou ser flamenguista como demonstrava Adriano.
Publicidade
"Isso é uma lenda que se criou. Ele treinava lá, não falava em jogar mais, nunca conversou com a diretoria do clube em voltar a jogar, e um dia foi convidado e foi para o Corinthians. Aí, por conveniência da imprensa, especialmente pelo bairrismo também, se criou a lenda de que o Flamengo esperava o Ronaldo. O Flamengo nunca esperou o Ronaldo, a torcida do Flamengo nunca ligou para o Ronaldo, o Ronaldo nunca foi Flamengo de verdade. Ele só falava que era Flamengo, igual ao Ricardo Teixeira", afirma Mauro Cezar ao podcast "Posse de Bola" do "Uol".
"Naquele ano, o Flamengo contratou de volta o Adriano, o Adriano sim era ídolo do Flamengo e foi campeão brasileiro pelo Flamengo. O Ronaldo é ídolo do Corinthians, o Adriano é ídolo do Flamengo. Como o Adriano jogou no Corinthians e não é ídolo do Corinthians", completa o jornalista.