Mauricio Souza conversa com jogadores - Marcelo Cortes/Flamengo
Mauricio Souza conversa com jogadoresMarcelo Cortes/Flamengo
Por O Dia
Rio - Em meio à pandemia do novo coronavírus, os clubes seguem sem definição para o retorno dos jogos. Devido à falta de jogos, muitos times do futebol brasileiro estão se afundando em crises financeiras e tiveram que desligar funcionários, como foi o caso do Flamengo. No entanto, os jogadores ficaram comovidos com as demissões dos 62 funcionários e se mostraram abertos a negociar uma redução salarial. A informação foi inicialmente publicada pelo Globoesporte.com.
A negociação começou há cerca de 10 dias com as conduções de Marcos Braz e Bruno Spindel, homens de frente no futebol do Flamengo. O elenco está sendo representado pelos capitães Everton Ribeiro, Diego, Diego Alves e mais três atletas que não tiveram seus nomes revelados.
Publicidade
Ainda de acordo com a reportagem, a redução seria de 25% nos vencimentos de cada jogador, no entanto, nada está definido. As tratativas servirão para flexibilizar a vontade de ambas as partes e a situação mais provável é que haja uma conversa a cada mês para se adaptar conforme o clube vá se reestruturar financeiramente.