Cuca  - Renato Gizzi/Parceiro/Agência O Dia
Cuca Renato Gizzi/Parceiro/Agência O Dia
Por O Dia
Rio - Bruno Henrique e Gabigol, compõe hoje, a melhor dupla de ataque do Brasil. No entanto, em entrevista para o Expediente Futebol, da FoxSports, Cuca, revela que nem sempre foi assim. O treinador trabalhou com os atacantes no Santos, em 2018.
"A pena foi o Bruno Henrique não estar 100% pela lesão. Ele rendia, mas podia mais. A torcida já estava brava com o Gabigol, cobrando bastante ele", recordou Cuca.
Publicidade
Como Bruno Henrique vinha de recuperação de lesão, Cuca decidiu focar em Gabigol, que não vivia um bom momento em sua carreira.
"Lembro que no segundo jogo que eu fiz, no Ceará, deixei o Gabriel no banco. Sentei com ele antes do jogo e falei: 'vamos ver o tamanho da falta que você faz para o time ou se o time jogar para caramba agora, era porque o problema era você'. Fomos para o jogo, o time não andou no primeiro tempo e depois falei para ele: tá vendo, não andaram as coisas, o problema não era você", contou.
Publicidade
Após essa conversa com o treinador, Gabriel voltou a fazer boas partidas e marcar gols. Na época, chegou a ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro.
"Tentei tirar um peso que ele tinha dentro dele e mostrar para torcedor que o problema não era ele. Ainda conseguiu ser o artilheiro do Brasileiro em 2018, deu uma arrancada. Hoje o Bruno Henrique 100% com o Gabriel, fazem a melhor dupla do Brasil, sem dúvidas", pontuou.