Felipe relembra polêmica em final contra o Vasco em 2014: 'Sempre dei a cara a tapa'

Apesar da repercussão na época, o ex-goleiro do Flamengo afirmou que nunca disse a frase 'roubado é mais gostoso'

Por Leonardo Damico

Felipe atuou no início da década pelo Flamengo
Felipe atuou no início da década pelo Flamengo -
Rio - Com ótimas passagens por Corinthians e Flamengo na carreira, o goleiro Felipe hoje defende o Botafogo-PB. Aos 36 anos, o jogador acertou com o clube paraibano após duas temporadas no Kisvárdia, da Hungria. Arqueiro do Rubro-Negro no início da década, o atleta elegeu o jogo mais marcante no período em que esteve na equipe e lembrou de um lance inusitado na partida.

"Flamengo x Santos me marcou porque aconteceu de tudo naquele jogo. Até pênalti de cavadinha eu defendi. A virada do Flamengo foi sensacional, teve o gol de falta do Ronaldinho por baixo da barreira e o gol do Neymar que ganhou o prêmio Puskás. No lance do pênalti do Elano, as embaixadinhas foram um recurso que tive no momento (risos)", disse o jogador.

Durante a carreira, Felipe somou algumas polêmicas, tanto na época de Corinthians, como no Flamengo. A mais famosa na equipe carioca se passou em 2014, após a conquista do Carioca sobre o Vasco. Na oportunidade, o Rubro-Negro marcou um gol irregular, que determinou o título. Após o jogo, avisado sobre o impedimento, Felipe teria afirmado que 'roubado é mais gostoso', fato rechaçado pelo goleiro.

"Sempre fui um atleta que sempre dei a cara a tapa, nunca me escondi de nada, mas volto a falar que eu nunca disse isso!", enfatizou.

Revelado pelo Vitória, Felipe passou por várias equipes no Brasil e também chegou a atuar no Braga-POR, mas foi por Corinthians e Flamengo que teve melhores momentos. Por ambas as equipes conquistou três títulos, somando quase 200 jogos. Questionado em qual time gostaria de voltar a atuar, o goleiro preferiu não escolher apenas um. Felipe também aproveitou para afirmar que ainda não pensa em aposentadoria.

"Sobre Flamengo e Corinthians eu não tenho como escolher porque vivi grandes momentos nos dois clubes, fui campeão pelos dois também. Seria injusto escolher um só. Quero parar não quero ser parado, hoje estou numa forma física bem melhor de quando era mais novo, então não passa isso ainda pela minha cabeça", encerrou.

Comentários