Médico do Flamengo é notificado pelo Conselho Regional de Medicina por volta aos treinos

Rubro-Negro tem treinado com bola, mesmo sem autorização das autoridades

Por O Dia

Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo
Márcio Tannure, chefe do departamento médico do Flamengo -
Rio - O chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, foi notificado pelo Conselho Regional de Medicina. O órgão quer explicações sobre os treinos com bola que estão ocorrendo no clube em meio à pandemia do coronavírus. As informações são do portal "UOL".
"Tendo em vista a recomendação das Câmaras Técnicas de Infectologia e Medicina Desportiva, e considerando o dispositivo no Código de Ética - Capítulo III - CFM, da Resolução CFM 2217/2018, em seu artigo 1º 'causar dano ao paciente, por ação e omissão, caracterizável por imperícia, imprudência ou negligência', bem como disposto o artigo 17º, 'deixar de cumprir salvo por motivos justo as normas emanadas pelo Conselho Regional de Medicina', oficiamos V.Sa. para que demonstre a esse Conselho se está ocorrendo treinamento de atletas", diz o ofício enviado a Tannure.
De imediato, não há previsão de punição para o Flamengo ou para Tannure. No entanto, o médico pode ter que se explicar diante do Conselho caso haja algum problema com funcionários do Flamengo.

Comentários