Derrota na estreia de Domènec faz Flamengo perder longa invencibilidade no Maracanã

Rubro-Negro não era derrotado no estádio pelo Campeonato Brasileiro desde dezembro de 2018

Por Lance

Rio de Janeiro - RJ - 09/08/2020 - Campeonato Brasileiro jogo valido pela primeira rodada entre Flamengo x Atletico MG, foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 09/08/2020 - Campeonato Brasileiro jogo valido pela primeira rodada entre Flamengo x Atletico MG, foto de Gilvan de Souza / Agencia O Dia -
Rio - A estreia com derrota de Domènec Torrent fez o Flamengo perder uma longa invencibilidade no Brasileirão. O último revés do Rubro-Negro no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, havia sido pela 39º rodada do campeonato de 2018.
Era o último jogo de 2018, quando o Athletico Paranaense visitou o Flamengo, em uma Maracanã com mais de 60 mil pessoas, e venceu por 2 a 1 na partida que marcou a despedida de Lucas Paquetá do clube. Um ano e oito meses depois, a invencibilidade do Rubro-Negro caiu diante de outro Atlético, o mineiro.

Em 2019, o Flamengo fez uma campanha quase perfeita diante de seu torcedor no Maracanã, conquistando o heptacampeonato sem perder no estádio. Pelo Campeonato Brasileiro foram 17 vitórias e dois empates. As únicas equipes que não saíram do Maracanã derrotadas foram São Paulo e Vasco, com placares de 0 a 0 e 4 a 4, respectivamente.

O fim da invencibilidade fez com que Domènec Torrent encarasse as primeiras críticas do torcedor rubro-negro. Apesar disso, o novo treinador do Flamengo mostrou confiança em seu trabalho e afirmou que está acostumado com a pressão que existe em clubes grandes.

"Estou acostumado a jogar grandes jogos com grandes equipes, tenho experiência. Compreendo perfeitamente. É o mesmo aqui no Brasil, Espanha, Inglaterra, Itália e Alemanha. Quando você não ganha, as pessoas criticam. Mas é normal, tenho que aceitar isso. Quando ganhamos, o técnico está certo. Isso é normal no mundo todo. Os torcedores não estão felizes e eu também não fico feliz quando não saímos vencedores. Mas é normal. Podem criticar", disse o novo treinador do Flamengo em entrevista coletiva.

Comentários