Após Recopa, Del Valle reencontra o Flamengo 'mais afinado' e embalado

Equipes se enfrentam nesta quinta-feira pela Libertadores

Por Lance

Flamengo e Del Valle
Flamengo e Del Valle -
Rio - Adversários na Recopa Sul-Americana no início deste ano, Independiente Del Valle e Flamengo viveram trajetórias diferentes desde então. O Rubro-Negro teve o trabalho rompido com a saída de Jorge Jesus e a chegada de Domènec Torrent, cujo estilo ainda está sendo "absorvido" pelo elenco. Do outro lado, Miguel Àngel Ramírez vê seu time ainda mais "afinado" com suas ideias e em melhor momento em relação aos encontros em fevereiro - 2 a 2 em Quito, no Equador, e 3 a 0 para o Flamengo no Maracanã -, que garantiram o título ao Fla.
LEIA MAIS: CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O MUNDO DO ESPORTE

"A partida pode ser similar ao que se viu na Recopa, mas me parece que o Independiente Del Valle chega em um ritmo melhor. A equipe está mais afinada", afirmou o repórter Luigi Marchelle, da Ecuavisa, rede de televisão do Equador.

Os números do Del Valle após a retomada do futebol no Equador corroboram a opinião do jornalista Luigi Marchelle. Desde 15 de agosto, são cinco vitórias e três empates do time de Miguel Àngel, que ocupa a terceira posição da Liga com 25 pontos, atrás da LDU, com 28 e do Barcelona de Guayaquil, com 27.

Os 21 gols marcados e 12 gols sofridos apontam os pontos fortes e fracos do Del Valle. A característica do trabalho de Àngel Ramírez é não abrir mão do volume ofensivo, mas a equipe tem problemas defensivos. Nestes oito jogos, o time equatoriano saiu atrás do placar em cinco, mas mostrou poder de reação.

"O Independiente vem tendo problemas na defesa. Nas últimas partidas iniciou perdendo, mas é uma equipe com muito volume ofensivo e conseguiu as viradas. É o melhor ataque do campeonato. O Flamengo pode se aproveitar das fragilidades defensivas, mas, mesmo que marque, deve ter cuidado pois o Independiente quase nunca baixa a intensidade", analisou Luigi Marchelle.

Foi justamente este estilo de jogo, com volume ofensivo e apreço pela bola independentemente do adversário, que fez Miguel Àngel Ramírez entrar no radar do Flamengo, sendo bem cotado entre a direção da Gávea. Seu nome esteve bem avaliado quando o clube buscava substituto para Jorge Jesus, e o escolhido acabou sendo o também espanhol Domènec Torrent, que fará sua estreia na Copa. Ramírez, por sua vez, já conquistou a Sul-Americana em 2019.

Sob o comando de Domènec Torrent, o elenco do Flamengo realiza um treino nesta quarta, às 18h (de Brasília), no CT da seleção do Equador. O trabalho definirá a formação escolhida pelo treinador para o jogo contra o Del Valle - o qual marcará sua estreia na Copa Libertadores e vale a liderança do Grupo A.

Comentários