Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz - ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO
Vice de futebol do Flamengo, Marcos BrazALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO
Por Lance
Equador - Após Andrés Sanchéz afirmar que o Corinthians não entrará em campo caso apenas as partidas do Rio de Janeiro - ou de outra praça - possam receber público, foi a vez de Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, comentar o tema. O VP, que tem boa relação com o presidente corintiano, discordou do que foi colocado e destacou a torcida pelo retorno gradual e seguro dos torcedores aos estádios em entrevista neste sábado, no Equador.
LEIA MAIS: CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O FLAMENGO

"Essa questão é mais para o presidente Rodolfo Landim, mas não vou deixar de dar uma opinião. Acho que a mágica do futebol, de todos os esportes, é o público, é a torcida, é quem vai prestigiar. O grande ator desse processo todo é o público. Vai um pouquinho na contramão da essência do futebol a gente não ter público. Desde que tenha segurança. Tendo segurança, tem que ter público. Então, não me furtando da pergunta, acho que o Andrés está errado. A preocupação dele tem que ser em relação à segurança de quem vai ao estádio. Você vê em outros esportes, em outros lugares, que nas cidades em que estão aptas a receber público, estão recebendo. Nas que não estão, não estão recebendo. Acho que não é por aí. Precisa ter unidade aí um pouco fora para termos futebol melhor", finalizou Braz, que atendeu os jornalistas para esclarecer a posição da diretoria após a derrota por 5 a 0 na Libertadores.