Marcos Braz e Bruno Spindel Alexandre Vidal/Flamengo

Rio - Carlos Carvalhal era o favorito da diretoria para assumir o Flamengo após a saída de Jorge Jesus, em 2020, mas acabou recusando o convite. Em entrevista à "Sky Sports", o treinador revelou que a Covid-19 foi o principal motivo de não ter aceitado trabalhar no Brasil.
"A minha mulher, o meu filho e a minha filha disseram todos o mesmo. Estávamos no meio de uma pandemia, era perigoso porque ninguém sabia o que ia acontecer. Foi então que decidi que não podia ir para o Brasil", declarou.
Após a recusa de Carvalhal, o clube acabou fechando com Domènec Torrent, que não teve sucesso no cargo. Posteriormente, vieram Rogério Ceni e Renato Gaúcho, que comanda o time atualmente.