Bruno HenriqueAlexandre Vidal / Flamengo

Rio - Adversários na semifinal do Mundial de Clubes de 2019, Flamengo e Al-Hilal podem voltar a se enfrentar na próxima edição do torneio.  O clube da Arábia Saudita conquistou nesta terça-feira (23) a Liga dos Campeões Asiática ao vencer por 2 a 0 o Pohang Steelers, da Coreia do Sul, e já está garantido na competição. A participação do Rubro-Negro depende da conquista da Libertadores em decisão contra o Palmeiras, nesta sábado, em Montevidéu. 
Há dois anos, quem levou a melhor foi o Flamengo, que venceu por 3 a 1 e avançou à final, sendo derrotado por 1 a 0 para o Liverpool, na prorrogação. O reencontro com o Al-Hilal depende não apenas da classificação rubro-negra para o torneio, mas também do chaveamento definido pela Fifa e do avanço do Al-Hilal na competição, já que os clubes da América da Sul e da Europa entram direto nas semifinais. 
Dos sete classificados para o Mundial nesta temporada, seis já estão definidos: Chelsea (Inglaterra),  Al-Hilal (Arábia Saudita), Al-Ahly (Egito), Monterrey (México), Auckland City (Nova Zelândia), Al-Jazira (Emirados Árabes). Resta apenas a decisão da Libertadores, entre Flamengo e Palmeiras, para saber quem fica com a última vaga.
A data do início da competição ainda não foi divulgado pela Fifa, mas foi adiado para 2022 por causa do calendário ainda apertado depois da pandemia de covid-19. A entidade irá revelar as datas no dia 29 de novembro, quando sorteará também o chaveamento do Mundial.