Julgamento envolvendo a situação de Gustavo Scarpa é adiado pelo TST

Maioria dos ministros já é contra tentativa do Fluminense de derrubar recurso do meia, que segue podendo defender o Palmeiras

Por O Dia

Scarpa e Fluminense travam batalha na Justiça
Scarpa e Fluminense travam batalha na Justiça -

Rio - A novela Gustavo Scarpa continua, por enquanto favorável ao meia. Por falta de quórum no TST, a continuação do julgamento do habeas corpus do jogador foi adiada mais uma vez. Na primeira sessão, quatro dos seis ministros foram contrários ao pedido do Fluminense de derrubar o recurso. A expectativa era de que nesta terça-feira houvesse a oficialização da manutenção do habeas corpus para o processo seguir, mas o ministro Renato Lacerda Paiva está impedido de votar, segundo o site da 'ESPN', e uma nova data ainda vai ser marcada.

Por enquanto, o placar segue 4 a 0 a favor de Scarpa, que pode continuar defendendo o Palmeiras. Os ministros ainda podem mudar seus votos, entretanto é algo pouco provável. Na primeira sessão, em 21 de agosto, o ministro Douglas Alencar pediu vista, suspendendo o caso.

Após a provável confirmação da vitória de Scarpa, o processo seguirá para o julgamento do mérito do caso, o que vai definir se o Fluminense merece indenização pela transferência para o Palmeiras. O jogador pediu na Justiça a rescisão unilateral por falta de pagamento de salários e fechou em seguida com o clube paulista.