Ganso no treino do Fluminense
Ganso no treino do FluminenseLucas Merçon/Fluminense
Por O Dia
Setor prioritário na busca do Fluminense por reforços para 2021, o ataque ainda não engrenou na temporada. Seja com a equipe sub-23 em dois jogos ou com os reservas em outros dois, os atacantes não têm balançado as redes com frequência no Campeonato Carioca. Tanto que o Tricolor fez apenas três gols até o momento. Esse desempenho pode começar a mudar já nesta terça-feira (23), no duelo com o Boavista, às 18h no Elcyr Resende.
Por enquanto, Alexandre Jesus, Igor Julião e Paulo Henrique Ganso foram os únicos a marcarem pelo Fluminense na temporada. E falta de criação não vem sendo o problema, como muitas vezes aconteceu em 2020. O Tricolor tem uma média de 12 finalizações por partida nestas quatro primeiras rodadas do Carioca, mas a pontaria não está das melhores.
Em média, são apenas cinco finalizações certas. Ao todo, dos 50 chutes nos quatro jogos, 23 foram no alvo e apenas três entraram. Um deles foi o gol marcado por Ganso na vitória sobre o Bangu. Ele jogou como um 'falso 9' e conseguiu aproveitar a chance que teve: apesar de entrar pouco na área, marcou um gol típico de centroavante. Ainda assim é pouco e os outros atacantes também têm encontrado dificuldades, principalmente na hora de finalizar.
Algo normal por ser início de trabalho, ainda mais com times alternativos. Mas os atacantes reservas e da base precisarão melhorar a pontaria se quiserem convencer a comissão técnica. A tendência é que eles terão mais uma chance de mostrar serviço contra o Boavista, com Roger Machado deixando os titulares estrearem na próxima rodada, na sexta.
Publicidade
Com isso, a provável escalação do Fluminense teve ter: Marcos Felipe, Igor Julião, Frazan, Matheus Ferraz e Danilo Barcelos; Yuri, Wellington e Michel Araújo; Caio Paulista, Gabriel Teixeira e Ganso.