Em Itaperuna, família com tem três filhos, na idades de 13, 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos, e teve grande parte de seus móveis deteriorados, durante a enchente.
Em Itaperuna, família com tem três filhos, na idades de 13, 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos, e teve grande parte de seus móveis deteriorados, durante a enchente.Foto: reprodução internet
Por Lili Bustilho
ITAPERUNA - O casal Tatiane Luiz dos Santos e Fernando Gomes Ferreira, moradores do bairro Loteamento Bom Pastor, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, tiveram grandes prejuízos durante a inundação que atingiu a cidade no último, dia 04. A família que tem três filhos, na idades de 13 , 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos e teve grande parte de seus móveis deteriorados, após a residência ser atingida pelas fortes chuvas dos últimos três dias. Fernando que tem 36 anos é zelador e mora no local há 20 anos; Tatiane, 34 anos, casado há 10, trabalha com produtos de confeitaria, mas devido a pandemia estima que seu rendimento diminuiu 80%.
"Perdemos tudo na enchente de 2020 e agora tivemos muitos estragos em casa", contou Tatiane em entrevista ao O Dia. Ela contou ainda que na enchente de janeiro de 2020, o filho mais novo quase se afogou e desenvolveu um quadro clínico de ansiedade. De acordo com a mãe, o menino faz tratamento médico há 1 ano. Na ocasião, inclusive a cachorrinha da família também quase se afogou. "Ele não dorme sozinho e se chover ele pede para ir para a casa da avó paterna que mora no no mesmo bairro que o nosso. Lá não é atingido pelas cheias por ter sido construído com uma altura de 1,20 metros", ressalta Tatiane. Continua após vídeo.
Publicidade
 

Família de Itaperuna, no Noroeste Fluminense, atingida pela cheia do Rio Muriaé teve grandes prejuízos; veja os estragos. #ODia pic.twitter.com/jUBESt0xJO

— Jornal O Dia (@jornalodia) January 6, 2021 ">

Publicidade


A moradora explicou ao O Dia como o casal foi surpreendido com o imóvel tomado pelas águas das cheias. "Na madrugada do último domingo, por volta das 4h, o padrasto de Fernando, que mora no mesmo quintal, sentiu um forte cheiro de esgoto e nos acordou. Medi depois e a casa estava com cerca de 100 cm submersa. Na outra enchente levantamos uma mureta, mas dessa vez a força da chuva fez os estragos pela pressão também com águas pelas paredes.", contou.
Ajuda pela internet - Uma vaquinha on-line foi criada para ajudar a família. Acesse pelo link e colabore com a campanha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-a-tati-e-o-fernando   ID da vaquinha: 1667313
Publicidade
Em relação aos filhos, a mãe disse que que eles estavam na residência da avô materna, em São José de Ubá, município vizinho que não foi muito afetado. "É impressionante, mas eu ia levar as crianças só na segunda-feira (04) para a casa da minha mãe, em São José de Ubá, mas graças a Deus levei antes, levei no domingo, então, eles não presenciaram nada desta vez", comenta Tatiane .
Na descrição da vaquinha online, a família deixou uma mensagem. "Infelizmente 2021 não começou nada bem p nossa família, família essa composta por mim (Tatiane), meu marido Fernando e nossos três filhos. Nossa casa foi tomada pela força da natureza, acordamos com a casa, quintal, carro, moto cheios de água, água essa q não é a primeira vez q nos afeta. Estamos sofrendo com enchentes ,nós filhos traumatizados, correndo risco de doenças devido a sujeira q vem na água, precisamos de ajuda p arrumar nossa casa p q isso n ocorra mais, p dar segurança e saúde aos nossos. É muito triste não poder dormir a cada trovão q escutamos, a cada chuva q dá, sempre achamos que tudo irá se perder novamente, nossos móveis, alimentos, tudo q conseguimos com muito suor e trabalho de anos, por isso venho pedir a ajuda de cada um de vocês nessa causa, nos ajudem a arrumar nossa casa p segurança de nossos filhos", cita o pedido. 
Publicidade
Em Itaperuna, família com tem três filhos, na idades de 13, 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos, e teve grande parte de seus móveis deteriorados, durante a enchente. - Foto: reprodução internet
Em Itaperuna, família com tem três filhos, na idades de 13, 9 e 7 anos, perdeu roupas, calçados, mantimentos, e teve grande parte de seus móveis deteriorados, durante a enchente.Foto: reprodução internet
 
Publicidade