Na ação foram apreendidos: um revólver calibre 38, uma pistola calibre 9mm e 133 munições de diversos calibres.Foto: Divulgação/PM.

MACAÉ - Dois homens morreram e outros dois ficaram feridos durante um confronto com a Polícia Militar (PM), na restinga do Lagomar, em Macaé, na tarde deste sábado (18). Eles são apontados pela PM, como autores de uma tentativa de invasão frustrada à mesma comunidade, na última segunda-feira (13). Na ocasião, um vídeo onde vários homens exibiam armamentos circulou em diversas redes sociais.
Uma das armas foi apreendida na ação deste sábado. De acordo com a ocorrência, equipes do Grupamento de Ações Táticas (GAT) e do Serviço Reservado (P2), incursionaram a área de restinga após o levantamento de informações dando conta de que criminosos da comunidade Nova Holanda teriam sequestrado integrantes da facção rival que domina o Lagomar para executá-los.

No local, segundo a PM, militares se depararam com quatro homens armados, que atiraram contra eles. Os policiais revidaram e iniciaram um confronto. Após o cessar fogo, agentes avançaram no terreno em buscas pelos criminosos, conseguindo capturar três deles, identificados como Russinho, de 23 anos, Tigrão, de 19 e Baianinho, de 20. Russinho e Tigrão estavam feridos e foram socorridos para o Hospital Público Municipal (HPM).
Ainda de acordo com a PM, Russinho morreu pouco após dar entrada na unidade de saúde.
Pouco tempo depois, uma equipe da 2ª Companhia da PM, informou que um homem havia dado entrada no Hospital Municipal Carlito Gonçalves, em Carapebus, após ser baleado. Ele foi identificado como “Pen drive” e também morreu após dar entrada na unidade hospitalar. A PM afirmou que ele era o quarto integrante do confronto na restinga do Lagomar.
Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé. No local onde ocorreu a troca de tiros, a PM apreendeu um revólver calibre 38, uma pistola calibre 9mm e 133 munições de diversos calibres. Único preso a não se ferir no confronto, Baianinho foi levado para a 123ª Delegacia Policial (123ª DP), onde foi autuado e ficou detido para ser encaminhado ao sistema prisional.
Já “Tigrão” recebeu voz de prisão e ficou sob a escolta de policiais militares no HPM, onde está internado. Assim que tiver alta, ele será conduzido à delegacia. O material apreendido foi apresentado à Polícia Civil.