Caso Patrícia Acioli: Réus não voltarão para o Rio

PMs ficarão presos em penitenciária em Rondônia

Por thiago.antunes

Rio - A Justiça não permitiu que o tenente-coronel PM Claudio Luiz Silva de Oliveira e o tenente Daniel dos Santos Benitez Lopez voltassem ao Rio de Janeiro. Eles estão presos na Penitenciária Federal de Porto Velho (RO) e são os principais réus no processo do assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta em agosto de 2011.

O ordem de transferência dos dois para o Complexo Penitenciário de Bangu tinha sido conseguida no juízo da 3ª Vara Criminal de Niterói, mas o Ministério Público recorreu e suspendeu os efeitos da decisão.

Patrícia Acioli foi executada com 21 tiros na porta da casa dela, em Piratininga, Niterói. Ela julgava processos contra policiais do 7º BPM (São Gonçalo), então sob o comando do tenente-coronel Cláudio.

Segundo a decisão da Justiça, o retorno dos réus ao Rio poderia prejudicar o andamento da ação penal. Ambos respondem por homicídio triplamente qualificado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia