Inês Pandeló é condenada por improbidade administrativa

Decisão prevê suspensão de direitos políticos de deputada, além de devolução de dinheiro supostamente destinado à filantropia

Por thiago.antunes

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve na Justiça a condenação da deputada estadual Maria Inês Pandeló Cerqueira, do Partido dos Trabalhadores (PT), por improbidade administrativa. Pandeló já havia sido condenada em primeira instância, em 2012. A decisão é do desembargador Custódio de Barros Tostes.

De acordo com a ação civil pública, ela se apropriava de parte do dinheiro de seus assessores parlamentares em benefício próprio. À equipe, a parlamentar justificava os valores arrecadados como sendo exclusivamente para fins filantrópicos.

Com a decisão, ela passa a ter seus direitos políticos suspensos por cinco anos e terá que devolver a quantia obtida indevidamente.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia