Lapa receberá 20 câmeras de vídeo

Empresários querem mais segurança com apoio de imagens

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Dentro de 15 dias, no máximo, a região da Lapa passará a ser monitorada por pelo menos 20 câmeras de vigilância. A informação é de Léo Feijó, empresário cultural e coordenador do Fórum Economia da Noite, que debate questões de legislação e incentivos a essa indústria criativa no Rio.

“Nós nos reunimos com o governo do estado para definir quais as melhores estratégias no combate aos casos de violência que vêm acontecendo na Lapa. Uma das medidas é a instalação de, pelo menos, 20 câmeras de vigilância nos locais mais críticos. Isso vai acontecer dentro de, no máximo, 15 dias. Nem que eu mesmo tenha que tirar do meu bolso para garantir isso. Os frequentadores da Lapa não merecem sofrer com tanta violência”, disse Feijó, que, desde 2004, abriu quatro empreendimentos na Lapa.

Apesar de mais PMs%2C empresários criticam a abordagem de suspeitosAlexandre Brum / Agência O Dia

Segundo ele, um dos pontos mais perigosos da Lapa é a Rua do Lavradio, em toda a sua extensão — desde o cruzamento com a Rua do Riachuelo até as proximidades da Praça Tiradentes. “A Rua do Lavradio é muito mal iluminada. Tem vários pontos que ficam escuros à noite, o que facilita demais a ação de bandidos. E o mais impressionante é que há prédios públicos importantes na via. Um deles é a sede do Tribunal Regional do Trabalho do Rio”, explicou Feijó. Ele informou que os empresários tentarão uma parceria com a Polícia Militar na operação das câmeras.

Violência não reduziu público

Empresários da Lapa não perceberam redução na quantidade de público no fim de semana. Os casos de violência registrados nos últimos dias — três pessoas foram mortas em menos de uma semana — não assustaram os frequentadores que, no sábado à noite, lotavam as ruas Mem de Sá e Riachuelo.

Segundo eles, foi possível notar uma presença maior da PM na região da Lapa, o que contribuiu para reduzir um pouco a sensação de insegurança. No entanto, ainda de acordo com os empresários, a abordagem dos policiais aos suspeitos era feita de forma aleatória — não houve um levantamento prévio de quem são os bandidos que vêm agindo na região. Na noite de sábado, um homem foi espancado na esquina da Rua do Riachuelo e Ladeira do Castro, após supostamente ter tentado praticar um roubo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia