Mais uma criança é vítima de bala perdida no Rio de Janeiro

Desta vez, a vítima, de 3 anos, foi atingida na perna direita, no Estácio, e atendida no Hospital Central da Polícia Militar

Por nicolas.satriano

Rio - Uma menina de 3 anos foi vítima de tiro nesta quinta-feira à noite na comunidade de Boca do Lixo, no Estácio. Foi a terceira criança ferida por disparos em uma semana. Segundo informações de policiais do 5º BPM (Praça da Harmonia), Lavínia Cordeiro Crissiullo estava brincando no colo de uma vizinha na Rua Laura de Araújo, quando foi atingida. 

Vizinhos socorreram a criança no Hospital Central da PM, no mesmo bairro. Ela foi atingida na perna direita, onde a bala ficou alojada. A menina foi medicada e liberada. No final da noite, a mãe, Lucilene Cordeiro, com a criança no colo, prestou depoimento na 6ª DP (Cidade Nova). “Agora é levantar a mão para os céus e agradecer”, disse a diarista.

Mãe e filha saíram na delegacia na Cidade Nova após prestarem depoimentoAlexandre Brum / Agência O Dia

A delegada assistente Juliana Montes informou que policiais do Batalhão de Choque disseram na delegacia que faziam ronda no local e foram recebidos a tiros por traficantes. Os agentes revidaram. Na troca de tiros, a menina teria sido atingida. Um militar do Choque também foi ferido na perna por estilhaços.

Já vizinhos contestam a versão. Janice Gonçalves, amiga da família, contou que os atiradores entraram na casa de sua sogra de 88 anos. “Botaram meu filho de joelhos, o revistaram e disseram que eram policiais”, contou Janice., acrescentando que o suspeitos teriam fugido num carro do Choque.

Pouco depois, moradores revoltados tentaram fechar a Rua Carmo Neto, nas proximidades, para protestar. Eles começaram a atear fogo em lixo, mas a ação foi reprimida por policiais militares do 4º BPM, que teriam lançado bombas de efeito.

Sábado à noite, Larissa de Carvalho Oliveira, 4 anos, foi baleada na cabeça quando saía de um restaurante em Bangu com a família. A perícia feita no local constatou que o disparo que atingiu Larissa foi feito para o alto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia