Polícia acha bicicletas roubadas e facas em prédio de suspeito de matar médico

Segundo delegado Rivaldo Barbosa, menor não assumiu crime, mas admitiu que roubava bicicletas para revender

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - Os policiais da Delegacia de Homicídios encontraram nove bicicletas, todas produtos de roubo, além de facas e tesouras no prédio, um conjunto habitacional do Minha casa, Minha Vida na Favela do Mandela, no Complexo de Manguinhos, na Zona Norte, onde o menor foi apreendido. Ele negou participação na morte a facadas do médico Jaime Gold, mas admitiu informalmente que roubava bicicletas na Zona Sul para revender na comunidade.

Às 16h, agentes da DH, depois de mais diligências, voltaram à especializada com mais três bicicletas. De acordo com os policiais, elas foram encontradas na Favela do Jacarezinho. 

GALERIA: Facas e bicicletas são encontradas em prédio de adolescente

Na casa do menor%2C em Manguinhos%2C policiais da Divisão de Homicídios encontraram diversas bicicletas roubadas por eleDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

De acordo com o titular da especializada, Rivaldo Barbosa, o adolescente de 16 anos não ofereceu resistência à prisão. As facas, encontradas escondidas em uma parte do prédio, serão encaminhadas para perícia para saber alguma delas foi a arma usada para matar o médico.

Uma das bicicletas estava no corredor próximo da casa do menor e as outras escondidas em outro cômodo do condomínio.

Menor suspeito de esfaquear médico na Lagoa foi apreendido nesta quinta-feira na Favela do Mandela%2C em ManguinhosReprodução / Globo News

Leia mais:

Mais de 220 pessoas morreram em 2014 vítimas de armas brancas

Família e amigos se despedem de médico esfaqueado na Lagoa

Menor suspeito de esfaquear médico é apreendido em Manguinhos

Após prestar depoimento, ele será atendido por um psicólogo da DH e encaminhado para unidade do Degase, em cumprimento a um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. Segundo Rivaldo Barbosa, o médico levou o mínimo quatro facadas e foi atingido pelas costas. Entretanto, somente o laudo do Instituto Médico Legal (IML) vai precisar o número exato de golpes que a vítima levou.

Polícia Civil apresentou armas utilizadas pelo menor%2C como facas e tesouras%2C para seus crimesDaniel Castelo Branco / Agência O Dia


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia