Minha Casa Minha Vida do Vicenzo Rivetti está em fase final de construção - Divulgação/ASCOM
Minha Casa Minha Vida do Vicenzo Rivetti está em fase final de construçãoDivulgação/ASCOM
Por O Dia
Petrópolis - Representantes da Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária de Petrópolis se reuniram com a Subsecretaria de Habitação do Estado, ligada à Secretaria de Cidades do Estado, nesta terça-feira, para debater a construção de casas com recursos estaduais e a criação de um programa voltado para moradias destinada a idosos. O encontro serviu também para a realização de vistorias em dois terrenos do Estado onde serão construídas moradias na cidade: um em Benfica, em Itaipava, e outro na Mosela.

"Nós temos a habitação como um dos principais compromissos da nossa gestão. Temos o Vicenzo Rivetti com 776 unidades em fase final de construção e que o município vem fazendo toda a infraestrutura necessária para os moradores. Na Posse, são 144 unidades que serão entregues em totais condições. E estamos buscando a liberação para a contratação o quanto antes de mais unidades, tanto no Caetitu, que é terreno do município, quanto na Mosela, em Benfica e no Vale do Cuiabá, que são do Estado. O objetivo do município é ter o máximo de parceiros possíveis e buscar, também, novas modalidades de projetos", analisou o prefeito Bernardo Rossi.

Uma das propostas consideradas é a utilização de recursos do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social, que é voltado para a construção de casas para famílias de baixa renda. O subsecretário de Habitação do Estado, Fábio Quintino, solicitou que o município apresente um plano de ação que possa contemplar o número de famílias a serem beneficiadas, a retirada de pessoas de áreas de risco e formas para coibir a ocupação irregular.

"É importante a gente ter essa visão conjunta do trabalho da prefeitura de Petrópolis e do Governo do Estado para ver quais as soluções que se aplicam em cada realidade. E, com isso, tentar de alguma maneira intervir com sucesso na questão habitacional do município", disse Quintino.

Outro ponto levantado foi um projeto para implantar uma Vila da Melhor Idade, que busca construir casas para idosos com foco na convivência com outras pessoas, proporcionando a assistência necessária a elas.

"Há uma possibilidade de implementação de um projeto habitacional de apartamentos ou casas com recursos oriundos do Fehis e também a possibilidade de um projeto de criação de habitação para a terceira idade, que seria um programa implementado pelo governo do Estado. Nós estivemos olhando alguns terrenos para implantação desse projeto", afirmou a subsecretária de Obras, Habitação e Regularização Fundiária, Raquel Motta.