Minha Casa Minha Vida do Vicenzo Rivetti está em fase final de construção - Divulgação/ASCOM
Minha Casa Minha Vida do Vicenzo Rivetti está em fase final de construçãoDivulgação/ASCOM
Por O Dia
Petrópolis - A Prefeitura de Petrópolis, a empresa Águas do Imperador e a construtora AB apresentaram, nesta segunda-feira, para representantes da Caixa Econômica Federal, um panorama dos trabalhos que estão sendo feitos para entregar as chaves dos 776 apartamentos do Minha Casa Minha Vida no Vicenzo Rivetti.

Por parte do município, a construção de uma unidade básica de saúde que irá atender os quase três mil futuros moradores do conjunto habitacional e a população que já vive no bairro, começará em breve. A licitação já foi realizada. O local terá consultório médico e odontológico, sala de coleta de material para exames, de curativos e vacinas, além de ser adaptada para pessoas com deficiência.

"Estamos cada vez mais próximos de realizar o sonho de milhares de pessoas que esperam pela sua casa depois de terem ficados desabrigados. Tudo vem sendo feito com muito cuidado para que, além das chaves, essas pessoas recebam as melhores condições para viverem no conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti", disse o prefeito Bernardo Rossi.

Quanto ao sistema de esgoto, a Águas do Imperador já concluiu o trecho que fica no Caetitu, onde foram implantados 1,3 km de rede coletora e uma elevatória. Já a AB Construtora será a responsável pelo restante da obra. Na parte interna, a Secretaria de Obras está fazendo vistorias nas unidades habitacionais e a construtora segue com serviços de finalização dos apartamentos.

O conjunto habitacional está sendo construído dentro da faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, que atende famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. As unidades serão destinadas a pessoas que ficaram desabrigadas em função de chuvas.

Os apartamentos estão divididos em três condomínios, sendo os dois maiores com 300 unidades e o último com 176, erguidos em 18 blocos. Os condomínios ainda vão contar com áreas de lazer infantil e salão de festas. Das 776 moradias, 3% serão destinadas para famílias que possuem pessoas com deficiência.