Devido à luta contra o Coronavírus, prefeitura anuncia novo pacote de medidas de restrição

Prefeito Bernardo Rossi destaca que as decisões buscam o combate da propagação da doença. População começa a aderir às campanhas

Por O Dia

Vans e ônibus de turismo estão proibidos de entrar na cidade e os pontos turísticos permanecerão fechados pelos próximos 15 dias
Vans e ônibus de turismo estão proibidos de entrar na cidade e os pontos turísticos permanecerão fechados pelos próximos 15 dias -
Petrópolis - O prefeito Bernardo Rossi anunciou, em coletiva de imprensa nesta terça-feira, um novo pacote de medidas de restrição por causa do risco de contaminação pelo coronavírus. Vans e ônibus de turismo estão proibidos de entrar na cidade e os pontos turísticos permanecerão fechados pelos próximos 15 dias. Parques Municipais (Itaipava, Ipiranga e Cremerie), além das cachoeiras, também não poderão ser acessados pelo mesmo período. Um ponto de apoio para os moradores dos distritos, próximo à Upa de Itaipava, será montado para atendimento 24 horas das pessoas com suspeita da doença. Com o apoio da iniciativa privada, serão disponibilizados novos 49 leitos de UTI no município para possíveis casos de coronavírus. Em Petrópolis, não há casos confirmados, mas 15 casos suspeitos. Desses, dois exames deram inconclusivos e serão realizados novamente.

As cirurgias eletivas também estão suspensas por 15 dias. Na próxima semana será feita uma campanha de vacinação contra a gripe para os idosos. Os que tiverem mais de 80 anos serão atendidos em casa, pelas equipes das Unidades de Saúde de Família ou mediante marcação pelo telefone 0800-921234. Nos asilos da cidade também haverá vacinação. Nas unidades de saúde que fazem atendimento ambulatorial como UBS, Centro odontológico e Centro de saúde terão dois funcionários capacitados para acolhimento de casos suspeitos e posterior encaminhamento para o ponto de apoio. Outra novidade é que os medicamentos para idosos poderão ser retirados por familiares.

"Faço um apelo para as pessoas seguirem as medidas de prevenção. Vamos evitar as aglomerações e manter as mãos sempre limpas. Ainda estamos no nível zero, mas tudo depende das ações de cada um de nós. São medidas duras, que mudam o dia a dia, mas dessa forma vamos cuidar da vida dos petropolitanos. O vírus se propaga com agilidade, é agressivo, e por isso, vamos precisar de todos esses cuidados", destacou o prefeito Bernardo Rossi.

Até a próxima sexta-feira serão mais 10 leitos no HCC e os demais na Providência em um prazo de 15 dias para ficarem prontos. São leitos exclusivos para os que necessitarem de atendimento por conta do coronavírus. "É importante que as pessoas fiquem em casa. Respeitem as medidas. Os jovens podem contaminar os mais velhos, então é importante que tenham consciência e evitem aglomerações. É uma situação grave e a gente conta com o apoio dos petropolitanos", reforçou o prefeito Bernardo Rossi.

Neste período, o prefeito Bernardo Rossi solicitou que seja impedido o corte de água por falta de pagamento pelos próximos 15 dias. Rossi também pediu auxílio ao vice-governador, Cláudio Castro, e ao deputado estadual, Gustavo Tutuca, para que a solicitação também se estenda à concessionária de energia. "Estamos pensando nas pessoas que terão dificuldade em manter as contas em dia, como os autônomos, por exemplo", explicou o prefeito.

A prefeitura suspendeu as férias e licenças dos servidores da saúde por prazo indeterminado. Também será criado um banco de dados de profissionais da área de saúde para caso tenham que reforçar os atendimentos. Além disso, o governo municipal recomenda o funcionamento de bares e restaurantes até às 22h. Os comerciantes também devem colocar álcool gel nestes comércios.

Com relação à feira livre, o executivo ainda estuda o que será feito nos próximos dias. Com relação ao Procon, o atendimento ao público está suspenso, no entanto, caso a população encontre preços abusivos de álcool em gel ou de outros produtos pode solicitar a fiscalização pelo telefone 2246-8469.

Veículos das Secretarias de Defesa Civil e da Saúde serão usados para avisar a população do risco de aglomeração. A prefeitura estuda aulas em EAD para os alunos da rede de ensino e a entrega de kits alimentação para essas crianças. A Secretaria de Educação vai fazer um levantamento sobre a necessidade das famílias e a escola entrará em contato para explicar como vai funcionar o fornecimento dos kits.

"Tudo está sendo feito com muita transparência, buscando informar à população. As pessoas devem ficar atentas aos canais de comunicação da prefeitura, não espalhar ‘fake news’ sem antes confirmar a veracidade da informação. Queremos garantir que a população se proteja", completou o prefeito Bernardo Rossi.

Comentários