Prefeito Bernardo Rossi visita montagem de mais um ponto de apoio aos pacientes suspeitos de COVID-19, em Itaipava

Unidade dará início ao atendimento nesta quarta-feira. Local espera atender cerca de 50 pessoas por dia

Por Ney Freitas

Mais um ponto de apoio está sendo preparado para atender à população de Petrópolis
Mais um ponto de apoio está sendo preparado para atender à população de Petrópolis -
Petrópolis - Mais um ponto de apoio está sendo preparado para atender à população de Petrópolis. Desta vez a estrutura está sendo erguida em Itaipava, ao lado do terminal rodoviário. Com 40 metros quadrados, a unidade terá uma equipe composta por um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e um socorrista com ambulância especializada para o transporte de pacientes suspeitos de contágio pelo coronavírus. O local espera atender cerca de 50 pessoas por dia, já a partir desta quarta-feira.

Durante a visita, Bernardo Rossi lembrou que o ponto de apoio montado ao lado da UPA Centro já está em funcionamento no atendimento de, aproximadamente, 70 pacientes por dia desde a última semana. “Fundamental frisar que o ponto de apoio foi montado para que as pessoas suspeitas não tenham contato com pacientes da UPA. Para que não haja contaminação. O local é específico para quem estiver com os três sintomas básicos, tosse, febre alta e dificuldade de respiração”, disse o prefeito.

Nesta terça-feira, a prefeitura fará uma barreira sanitária como mais uma medida para proteger a cidade. Com apoio da CPTrans, Vigilância Sanitária e Guarda Municipal, motoristas serão abordados na subida da serra de Petrópolis, Bingen, Quitandinha e Itaipava para verificação de objetivo na cidade. “Nossa intenção é restringir a entrada de pessoas de outros municípios que possam, mesmo que por acidente, disseminar o vírus na nossa cidade”, completou Bernardo Rossi.

O prefeito se mostrou contente com a colaboração dos petropolitanos, mas insistiu em pedir para que todos se conscientizem da seriedade do problema e, diante disso, permaneçam em suas casas. “A cidade está sendo protegida de todas as formas, mas continuamos precisando da ajuda de cada um de vocês. Fiquem em casa. Esse isolamento é drástico, mas hoje é a melhor forma de proteção”, finalizou.

 

Comentários